Projeto 52 Semanas: 42/52

em 22 outubro 2017

   Olá meu povo, como estamos? E hoje é domingo, dia de... isso mesmo! Projeto 52 Semanas! O tema de hoje é Representatividade na Literatura. Um tema tão em voga como esse não poderia passar despercebido pelo Mundinho... Então hoje veremos alguns livros que tratem do assunto, caso vocês ainda não conheçam.

Projeto 52 Semanas

  Chega mais! 😉



  Bom, cada vez mais tem-se falado de representatividade e, consequentemente, as editoras tem investido bastante no tema, assim como vários também são os autores que estão escrevendo sobre esse assunto...
  Mas se você ainda não sabe o que significa representatividade, aqui vai:

Representatividade significa representar politicamente os interesses de determinado grupo classe social ou de um povo. É uma competência atribuída a um indivíduo ou uma entidade (político, partido, sindicato etc.) fundamentada na habilidade apresentada para desempenhar tal papel.

Representatividade
Blog Baby Dewet

  
  E, para mostrar que o tema está cada vez mais forte e mais presente entre nós, embora muitos pensem que não, aqui estão alguns títulos que falam sobre ele: 


 1. Princesas G Power - Mila Vander, Thati Machado, Janaína Rico, Larissa Siriani

Princesas G Power
Creative Commons

Uma estudante de medicina encontra o amor verdadeiro. Uma jovem órfã descobre que seus pais estão vivos. Uma moça com medo do mar se arrisca em um cruzeiro. Uma garota acha o seu lugar em uma nova cidade. Estar acima do peso não impede essas protagonistas fortes e empoderadas de viverem aventuras incríveis, dignas dos mais belos contos de fadas. Kai, Rosa, Cindy e Malena são verdadeiras princesas de suas próprias histórias, merecedoras de príncipes encantados, bailes, mistérios e sapatos de cristal. Com tramas leves e divertidas, Janaina Rico, Larissa Siriani, Mila Wander e Thati Machado mostrarão que existe apenas uma regra para sermos verdadeiras princesas: temos que nos permitir um felizes para sempre. 

2.  Descobertas - Nyna Simões


Descobertas
Creative Commons
“Podemos dormir na barraca de vocês hoje?” Claro que toparam. Eles nem parecem um casal, parecem uma dupla de pilantras, sabe? Um casal de golpistas, não sei. Mas adoraram a ideia, com certeza estão maquinando uma bacanal. Pois, sim, só se for com ela, porque com ele, sem chance. Ana e Júlia são casadas há oito anos. O relacionamento já caiu na rotina e elas decidem viajar pra tentar resgatar a relação. Lá, acabam conhecendo um casal heterossexual, que vive um relacionamento aberto, e a convivência com eles é o suficiente para tumultuar ainda mais a relação delas. Em uma escrita leve, bem-humorada e sarcástica, algumas questões sobre relacionamentos e traição são levantadas. Será que há respostas para todas as perguntas?

3. As lendas de Dandara - Jarid Arraes

As lendas de Dandara
Creative Commons
As Lendas de Dandara é um livro que mistura ficção, história e um toque de fantasia, onde são narrados dez contos sobre a guerreira quilombola Dandara dos Palmares, companheira de Zumbi dos Palmares. Escrito por Jarid Arraes, e ilustrado por Aline Valek, o livro conta sobre a vida de Dandara desde o seu nascimento, explicando sua origem, suas conquistas e suas lutas.Com muita aventura, suspense, acontecimentos sobrenaturais e até um pouco de romance, o livro conta de uma maneira mágica a forma como Dandara, desde sua infância, fez feitos dignos de uma lenda.Os contos são inspirados em fatos reais da história do Brasil e valorizam a cultura afrobrasileira e a memória de Dandara, tão frequentemente esquecida da historiografia oficial e cuja existência é cercada de controvérsias. Devido a escassez de dados oficiais a seu respeito, eu senti a necessidade de criar narrativas que pudessem inspirar os leitores e espalhar a imagem de uma guerreira negra forte, heroica e protagonista da própria história.Embora seja voltado para o público adulto e adolescente, As Lendas de Dandara oferece um material inédito para os jovens e pode ser lido para crianças com a mediação de um adulto responsável, por tratar de temas de violência como o tráfico humano e a escravidão.

4.  Jogos vorazes - Suzan Collins

Jogos Vorazes
Creative Commons
Constituída por uma suntuosa Capital cercada de 12 distritos periféricos, a nação de Panem se ergueu após a destruição dos Estados Unidos. Como represália por um levante contra a Capital, a cada ano os distritos são forçados a enviar um menino e uma menina entre 12 e 18 anos para participar dos Jogos Vorazes. As regras são simples: os 24 tributos, como são chamados os jovens, são levados a uma gigantesca arena e devem lutar entre si até só restar um sobrevivente. O vitorioso, além da glória, leva grandes vantagens para o seu distrito.Quando Katniss Everdeen, de 16 anos, decide participar dos Jogos Vorazes para poupar a irmã mais nova, causando grande comoção no país, ela sabe que essa pode ser a sua sentença de morte. Mas a jovem usa toda a sua habilidade de caça e sobrevivência ao ar livre para se manter viva. As reviravoltas do jogo e as dificuldades enfrentadas pela protagonista levam os leitores a sofrer junto com ela, enquanto descobrem um pouco sobre seu passado e seu relacionamento com Peeta Mellark, o outro tributo enviado pelo Distrito 12 para lutar nos Jogos Vorazes.

    Como puderam ver, tem representatividade feminina, plus size, LGBT, negra... sim, toda forma que a sociedade pode ver como diferente, mas que tem nada disso... Somos todos iguais em direitos e podemos ser o que quisermos, desde princesinhas até guerreiras poderosas. Somos capazes de qualquer coisa e o preconceito não pode mais ter vez.


Creative Commons

   Já conheciam algum desses livros? Me contem aí! 😉
   Até mais!





2 comentários:

  1. Esse das princesas parece muito bom, amei a proposta.

    ResponderExcluir
  2. Desses só li Jogos Vorazes, ameeeei a proposta e acho muito importante representatividade em todos os segmentos e em qualquer circunstância
    Levo as indicações dos títulos!
    Obrigada por compartilhar
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo