Entrevista com o autor Rodrigo Picon

em 03 outubro 2017

   Olá meu povo, como estamos? Hoje é dia de entrevista com nosso autor parceiro Rodrigo Picon. Lembra do autor de Segredos, o livro resenhado aqui no blog? Então, vem ver o que ele nos contou nesse bate papo muito legal! 😉

Autor parceiro



1. Quem é Rodrigo Picon? 

R. Mineirinho de São João del Rei (risos), uma belíssima cidade histórica. Formado em Direito pelo agora Centro Universitário Presidente Tancredo de Almeida Neves (IPTAN), é advogado na sua cidade. Nas (raríssimas) horas vagas, é escritor, dando preferência pelos contos de terror, estilo Allan Poe – seu maior ídolo. Também é autor de livros em outras áreas, como “Segredos”, sua primeira trilogia e primeira história de fantasia e livros na área do Direito.

Rodrigo Picon
Foto: Rodrigo Picon


2. Você é autor de contos de terror, livros de poesia, agora está encarando um de fantasia... são estilos bem diferentes. Como você consegue transitar entre eles com facilidade? 

R. Eu sempre fui bastante criativo. Para fantasia foi fácil porque cresci no mundo dos animes, sendo que minhas primeiras histórias foram baseadas nesse gênero (muito similar à fantasia). Para estilos mais leves como comédia, não é muito fácil porque o terror acaba nos impregnando, fazendo com que a gente crie sempre histórias mais sérias e com final infeliz, mas um bom humor e um bom espírito me ajuda.


3. E falando em poesias, você escreveu um livro junto com sua namorada. Como foi a experiência de dividir o desenvolvimento do conteúdo do livro com alguém? 

R. Foi bacana. Foi bastante diferente, porque eu sou bem ansioso e quero tudo pra ontem (risos). Mas quando você já tem um forte vínculo com a pessoa (no caso, minha namorada), fica tudo mais fácil e tranquilo.


4. ‘Segredos’ é na realidade o primeiro livro de uma trilogia. O que podemos esperar de Richard e seus amigos? 

R. Certamente teremos uma história épica, com muitas lutas, magias, revelações. Com certeza, os leitores podem esperar uma grande história de fantasia.


5. E falando em Richard, em que você se inspirou para desenvolver a arte e os termos que Richard pratica e cita no decorrer da história? 

R. O Richard, na realidade, nasceu quando eu tinha por volta de 15 anos e o jeito dele seria aquela pessoa forte, que encara brigas, que não teme nada, na época da escola. Com o tempo, eu fui crescendo e, logicamente, o fiz crescer também – até porque a história atual dele deixou de passar no colégio. Quanto à criação dos termos, eu sempre tive o costume de inventar nomes também, então para mim não foi muito difícil criar os termos e a luta que Richard pratica na história.

  
6. Você tem algum “ritual” para te inspirar no processo criativo (música, mania, etc.)? 

R. Eu escrevo normalmente à noite por causa do trabalho. Normalmente eu escrevo em um papel todas as principais ideias e o desenrolar da história, para não ficarem perdidos e sem ordem na cabeça. Quando eu pretendo escrever, eu sento na minha cama, tento o mais absoluto silêncio (sem TV própria, pessoas falando, música, nem nada) e passo a escrever.



7. Tem algum recadinho para deixar aos leitores do blog? 

R. Primeiramente, gostaria que todo mundo conheça “Segredos” e se encante com Richard, Sarah, Kai e Bárbara. Tenho certeza que se encantarão. Segundo, queria dar um recado para todos os leitores para valorizarem mais os autores nacionais, que passem a ler mais livros e histórias de autores nacionais, pois tenho certeza que há boas histórias e que só precisam ser um pouco mais valorizadas.


   E vocês, o que acharam da entrevista? E do autor? Contem para mim! 😉
   Até mais! 





4 comentários:

  1. Achei bacana o modo como ele falou sobre o crescimento do personagem, pq se isso é uma coisa que acontece dentro da criação de uma história em meses, imagine em anos, desde a adolescência até a idade adulta? Ele anda por lugares e vive coisas que o fazem crescer, assim como acontece com a gente, e é como se estivéssemos lado a lado!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Deborah, achei impressionante também saber disso. É muito bom quando sabemos um pouco dos bastidores dos livros que lemos, né? Bjks e obrigada pela visita! =)

      Excluir
  2. Uau, que entrevista incrível. Amei as perguntas e o modo como ele vê as coisas. Amei!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo