O cisne ferido | Francine Candido

em 16 janeiro 2021

    Olá meu povo, como estamos? Hoje temos a resenha de mais um conto da coleção Femme Fatale. O livro se chama O cisne ferido, da autora nacional Francine Candido



O cisne ferido | Francine Candido
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna




ALERTA: Este livro pode conter gatilhos de suicídio

2/24

Livro: O cisne ferido 

Autora: Francine Candido 

Editora: Increasy 

Páginas: 133

Ano: 2020



Odete está morta, mas sua lembrança ainda vive. Odila sabe que a irmã tinha motivos suficientes para desejar o fim de sua vida, mas não se conforma que Odete tenha cometido suicídio. Havia, entretanto, seu casamento destruído. O desaparecimento das filhas. A vida profissional abandonada. Nada nos dias de Odete levava à felicidade, e apesar de Odila guardar rancor desse adeus sem despedidas, também sabia que não era, ela mesma, considerada um exemplo de saber viver.
Odila era uma dublê apaixonada pelo seu trabalho, e apesar do casamento tóxico com o marido e a intensa atração pelo cunhado, tinha certeza que colocaria sua vida nos trilhos. Só precisava de coragem, a mesma coragem que Odete havia demonstrado nos momentos finais. E talvez seguir cada passo dos últimos momentos da irmã fosse a única maneira de Odila encontrar a própria salvação.



O cisne ferido | Francine Candido


   Odete e Odila eram irmãs gêmeas idênticas. Elas eram praticamente iguais na fisionomia e eram muito ligadas quando se tratava de família. 
   Enquanto Odila seguiu carreira como dublê de novelas e filmes, pois gostava de ação, Odete seguiu carreira como médica veterinária, realizando seu sonho de trabalhar com ornitologia e cuidando de cisnes, seu animal favorito.
   E era tanta sua paixão, que ela transformou num símbolo, para unir mais ainda as irmãs: um relicário com a foto das duas. Odete carregava um cisne negro, enquanto Odila tinha um de cisne branco. 
  Ambos tinham a foto das duas juntas, para sempre se lembrarem de sua ligação desde o ventre da mãe delas.   
  Irmãs tão ligadas assim, é de se imaginar que elas sabiam o que estava acontecendo uma com a outra... Imagina então como fica a cabeça de Odila ao saber que sua irmã cometeu suicídio no dia anterior?!
  Odete estava feliz na medida do possível, estava sorridente e cheia de planos. 
  Aparentemente, ela estava seguindo em frente depois dos acontecidos de cinco anos atrás, tinha até voltado a trabalhar no que mais gostava... pelo menos era o que tinha dito para Odila. 
  Então... o que levaria Odete a querer tirar a própria vida assim? Ela mentiu para sua irmã gêmea o tempo todo? Por quê? 


"Lodo me lembra Cisnes. E Cisnes me levou até ali."
  
  Eu fiquei bem curiosa para ler os contos da coleção Femme Fatale, desde que encontrei todos os volumes disponíveis no Kindle Unlimited.  
  Essa é uma releitura do clássico A princesa encantada, em que a princesa Odete é amaldiçoada por uma bruxa e se transforma em cisne durante o dia.
  Apesar de quase ninguém se lembrar dela quando se fala das Princesas Disney, achei interessante que tivesse uma releitura do conto e tratei logo de conferir. 
  Odete e Odila são muito ligadas. E saber que Odete cometeu suicídio deixa Odila maluca. Primeiro porque ela não se despediu adequadamente de sua irmã, o que a deixou com muita raiva num primeiro momento. 
  Segundo porque Odila tinha a mais absoluta certeza de que Odete não dava indícios de que cometeria suicídio assim, já que estava feliz e se recuperando depois do desaparecimento de suas filhas, cinco anos atrás. 
  Eles procuraram incansavelmente, mas as meninas parecem ter virado fumaça, sem deixar rastros, o que tirou o chão de Odete e de Odila por tabela. 
 
  
     
    


  Elas não tinham uma relação muito boa com a mãe, Uberta, nem com seus respectivos maridos. Assim, só restava uma a outra para se apoiar. 
  E saber que, de um dia para o outro, sua irmã não estava mais lá, virou o mundo de Odete de cabeça para baixo.   
  Enquanto Claudio, marido de Odila, tenta o tempo todo trazê-la para a realidade, de que sua irmã faleceu e precisa ser enterrada, Odila não se conforma com isso e acha que tem algo errado. 
  Mesmo que tudo indique o que está na vista de todos, Odila não se conforma com o que aconteceu e custa a aceitar que sua irmã, um exemplo de vida para todos, teria tirado a sua própria assim, sem deixar uma pista para que sua irmã entendesse o recado. 


"Estou tentando te entender Odete." 

  Algo não se encaixa ali, tem uma peça faltando, e Odila sabe disso. Tudo está errado em sua vida, amorosa, profissional e agora familiar também. 
  E essa sensação de que é tudo parte de um mistério maior a faz querer entender o que se passava na cabeça de sua irmã momentos antes do ocorrido. 
  Todos a sua volta acham que ela só vai se machucar e tentam tirar a ideia da cabeça de Odila, mas Odila quando tem uma ideia na cabeça, ninguém consegue tirar. E ela vai fazer de tudo até descobrir o que de fato aconteceu com sua irmã. 


"Não importa quantas vezes eu fale, aquilo não cabe na minha realidade."
   


 
O cisne ferido | Francine Candido
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna



   Esse é apenas um conto, com 133 páginas, então é bem rapidinho de ler. Só não sabia se estaria com estômago para ler algo com esses gatilhos. 
   Com o aviso, imaginei que encontraria um conto pesado e com bastante drama, mas encontrei na verdade um thriller e dos bons. 
   Odila é uma ótima dublê, mas está sempre em contato com atores e atrizes, e sabe atuar como tal. Assim, ela encarna a própria detetive e decide investigar por ela mesma a história de sua irmã. 
    Enquanto sua família acha que ela está louca e inconformada, Odila só quer que a verdade venha à tona, e vai descobrir coisas que ela nem sequer imaginava sobre seu próprio passado, o passado de sua irmã Odete e de outras pessoas que ela considera amigas. 
    Ninguém é quem parece ser nesse conto, e você tem que ficar atento aos mínimos detalhes, pois tudo acontece rápido e sem pedir licença. 
    A autora soube dosar muitíssimo bem os detalhes de cada cena, e a linguagem fluida só ajudou nisso. 
    Odila é uma mulher amargurada e egoísta em muitos momentos, mas ela também tem um senso de justiça, que a faz querer mover mundos e fundos para garantir que ela seja feita, mesmo que passe por cima de algumas pessoas no caminho. 
    E Odete, a princesa que parecia indefesa no começo, vai mostrar que pode ser muito esperta, mesmo postumamente. 
    A ligação entre as duas é fantástica, nada de uma ler a mente da outra, como gostam de dizer que gêmeos fazem. Odete e Odila tem uma ligação profunda, de amor fraterno e verdadeiro. 
    E é esse amor verdadeiro que move essas duas em nome da justiça. 
   Gostei muito de ver que aqui, não temos um príncipe encantado para salvar no final, parafraseando outra obra, temos duas princesas que salvam a si mesmas nesse livro. 
   E é bem esse o foco da série, mostrar que mulheres são fortes, são donas de si mesmas e protagonistas de suas próprias histórias, sem depender de ninguém para matar seus dragões. 


"Ninguém vai me domesticar."


   Temos temas fortes, temos sim. Mas eles são muito bem trabalhados, de uma maneira leve e rápida, mas que ficaram muito críveis e palatáveis.
    Falando sobre o livro em si, ele foi lido em versão digital, então posso falar que a revisão está perfeita e a fonte é legível. A capa do livro tem as duas irmãs, com o relicário do cisne enrolado no pulso, indicando que a história gira em torno dele, que é o elo entra as duas. 
   Os capítulos são todos contados pelo ponto de vista de Odila, alternando entre pensamentos de quando Odete estava viva e depois o tempo atual, separados por um cisne, o símbolo de Odete.  
   O final é fechado e bastante satisfatório, o que só me fez conferir a nota máxima para a obra.   


   

   Vocês já conheciam essa coleção? Curtem essas releituras? Me contem aí! 😉



 

20 comentários:

  1. Oi! Minha sobrinha leu alguns livros desta coleção e elogiou bastante e isso me deixou bem curiosa para conferir. Adorei a dica. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Já tinha ouvido falar dessa coleção Femme Fatale, mas ainda não tive a oportunidade de ler algum título. Não sou muito fã de thrillers, mas fiquei curiosa com o livro ter uma protagonista que é dublê.

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é curtinho, acho que vale a pena dar uma chance. ^^

      Excluir
  3. Oi, Hanna. Como vai? Este livro parece-me ótimo de ser lido. Que bom que curtiu a leitura. Muito boa sua resenha hein! Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Hanna,
    A temática suicídio é delicada para mim, pois aconteceu em minha família. Então depende muito de como a história será abordada, mas gosto da dica e vou arriscar a leitura.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, não sabia disso Ale. Sinta-se abraçada, viu? =/ Eu, particularmente, acho que o tema não foi muito aprofundado aqui, mas em todo caso, faça como se sentir bem, viu? ^^

      Excluir
  5. Amei a resenha. Sou doida para ler os livros desse projeto, todas as histórias parecem tão boas.
    Acho que essa ficou bem diferente da atual, mas sem ser ruim, sendo uma coisa totalmente instigante. Já vou ler hoje
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii, como vai?
    Nunca tinha ouvido falar nessa coleção, acredita? Mas gosto muito de thrillers, apesar de fazer um bom tempo que não leio ç.ç
    Não sei se leria esse no momento por conta do gatilho inserido mas a dica tá salva.

    Abraço,
    Larissa - Parágrafo Cult: Instagram | Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou me surpreendendo bastante com a coleção, e tem outros livros que não tem gatilhos, então acho que talvez você curta mais eles do que O cisne ferido. Mas a dica da coleção continua. ^^

      Excluir
  7. Confesso que amei muito e já quero ler esse conto o mais rápido possível.

    Baijnhos
    Renata

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha e fiquei com vontade de ler.
    Beijos!
    Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  9. Olá, Hanna.
    Confesso que essa princesa eu não conhecia hehe. O que lembro de virar cisne eram vários irmãos hehe. Mas fiquei bastante interessada na história. Só fiquei com um pé atrás pela autora que já li um livro dela e não gostei tanto assim.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino, quase ninguém conhece... rs Com relação à autora, acho que todo mundo merece uma segunda chance... ;)

      Excluir
  10. Oi, Hanna

    Eu gosto muito de releituras de O Lago dos Cisneis, mas até hoje só assisti a filmes, nunca li livros. Achei a proposta interessante, ainda mais por ter uma atmosfera mais pesada. Bom. Saber que tem no KU, vou colocar na lista da Amazon!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo