Amantes das séries | O inocente

em 18 maio 2021

    Olá meu povo, como estamos? Hoje eu trago mais uma série que simplesmente maratonei sem nem sentir no Netflix. Estou ficando viciada nas adaptações de Harlan Coben e , dessa vez, falarei de O inocente, a mais recente no catálogo da vermelhinha. 

O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix


Obs. Classificação +18 anos!

Ficha técnica


Série: O inocente

Gênero: Drama, Suspense 

Episódios: 8 (média de 1h)

Temporadas: 1 (finalizada)

Ano: 2021

País: Espanha


Em O Inocente, começar de novo seria a única salvação possível, mas nenhum deles pode. A história de Mateo (Mario Casas) que, há nove anos, intercedeu uma briga e acabou se tornando um assassino. Além dele, Olivia (Aura Garrido), Lorena (Alexandra Jiménez) e Aguilar (Jose Coronado) são os protagonistas desta série de suspense baseada no livro de de Harlan Coben.


O inocente | Netflix


   Mateo Vidal era um estudante de Direito promissor. Tudo ia bem na sua vida, até o dia da festa de formatura. 
   Ao ver seu irmão mais novo se envolvendo numa briga de bar, ele não perdeu tempo e foi defender o rapaz. 
   Mas a briga acabou levando à morte de um dos rapazes e a culpa cai em cima somente de Mateo. 
   Após 4 anos de prisão, Mateo nunca mais será a mesma pessoa. Muitos o olham de cara torta, embora ele continue dizendo que era inocente. 
   Ao sair da prisão, ele conhece Olívia, a mulher de sua vida, que veio para fazê-lo ter um novo rumo e ser feliz. 
  Enquanto isso, um suicídio num convento levanta muitas suspeitas, que parecem girar em torno do passado de Mateo e Olívia. 
  O que eles teriam a ver com tudo isso? Mateo seria capaz de matar novamente? Será que ele está dizendo a verdade? E Olívia, é tão inocente quanto Mateo?  

O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix



  Apesar de nunca ter lido os livros de Harlan Coben (eu sei, mudarei isso em breve), eu sou apaixonada pelas adaptações do Netflix das obras dele. 
 Quando vi que teria O inocente em cartaz, não demorei e fui logo conferir do que se tratava. 
  A série gira em torno de Mateo Vidal, um rapaz que tinha uma vida simples, cheio de planos para o futuro e bem feliz. 
  Estava se formando em Direito, mesmo curso que o irmão. Eles tinham planos de abrir um escritório juntos, iriam crescer na carreira e teriam uma vida longa e tranquila. 
  Mas o destino acabou pregando uma peça neles no dia da festa de formatura. Programada para ser num bar famoso, todo mundo foi para a festa, para dançar e beber até cair. 
  Mas muita bebida junta acaba levando a coisas desagradáveis, como brigas de bar. O irmão mais novo de Mateo acaba levando umas bofetadas de um cara no meio da pista de dança, que Mateo corre logo para defender o irmão. 
  Mais gente vai se metendo na briga e um deles acaba morto. A única pessoa de quem suspeitam é Mateo, que paga caro por isso.  


O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix


  Ele jura que foi um acidente, mas todos o olham como um assassino frio e sem coração, que deve pagar pelos seus pecados numa cela fria que nem ele. 
  Mateo paga a sentença, mas o tempo todo se pega pensando em como tudo aconteceu. A mágoa e o rancor por tantos dedos apontados pra ele, somados à vida na prisão, o fazem sair de lá com outra cabeça e muitos músculos a mais. 
  Anos depois, já com a sentença paga, ele consegue um emprego numa das poucas empresas que não se importam em contratar ex-detentos. 
  Mesmo assim, o caso dele teve uma repercussão tão absurda, que é meio difícil olhar para ele e não saber de quem se trata. Isso atrai olhares tortos e desconfiados por onde passa, a não ser de de seu irmão e de Olívia, que parecem não se importar com seu passado. 
  Logo de cara, esses dois tem uma conexão profunda, que não conseguem se largar. Não demora muito e já estão casados e construindo uma família. 
  Mas essa família parece que não vai ter paz tão cedo. Olívia recebe uma chamada de última hora para viajar a trabalho, só que Mateo começa a desconfiar que não seja bem isso, já que ele começa a receber mensagens e vídeos estranhos pouco tempo depois. 
  Disposto a descobrir o que sua esposa esconde dele, ele se alia a Zoe, uma detetive particular, para investigar por conta própria. 
  Mas essa investigação vai acabar esbarrando em outra bem pior, a de um suicídio que aconteceu num convento. A Irmã Maria, uma freira exemplar, foi encontrada morta no jardim, aparentemente porque se jogou da janela. 


O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix



  A investigação de Lorena Ortiz, encarregada do caso, acaba cruzando com a investigação de Zoe, que parece ter Mateo como centro de tudo. 
  Mas o que Mateo teria a ver com uma freira? O que ele teria feito com ela, que a teria levado a irmã a se jogar da janela? Será que foi mesmo um suicídio, ou Mateo Vidal é um assassino frio, que matou a freira por qualquer motivo? 
  Agora, além de saber o que sua esposa anda fazendo, Mateo se vê numa rede cada vez mais apertada de mistérios e desconfianças, na qual ele é o alvo novamente. 
  Mesmo assim, ele ainda se diz inocente. Será que ele é mesmo inocente? Se é, então porque parece que tudo gira em torno dele?  
  Aos poucos, vamos sendo apresentados à história do próprio Mateo, entendendo o porquê e todo mundo apontar o dedo pra ele. 
  Na realidade, o que eu senti das pessoas ao redor dele foi de início rancor e mágoa, mas depois comecei a desconfiar de que fosse inveja mesmo. 
  Porque a vida do rapaz não tinha nada de extraordinária, mas sempre tinha alguém olhando torto pra, achando que podia fazer melhor. Isso acabou mexendo com a cabeça dele, além do preconceito depois que ele saiu da prisão, e o tornou um cara fechado, desconfiado da sombra e com muita raiva reprimida. 
  Tem muito mistério por trás de cada personagem além de Mateo, então aos poucos também vamos vendo que ninguém ali é inocente 24h por dia. 
  Todo mundo tem um problema mal resolvido do passado, tem algum fantasma lhe atormentando o tempo inteiro e age como se nada tivesse acontecendo, para vender a imagem da vida perfeita e apontar a vida do coleguinha. 


O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix


  O convento tem uma marca na vida de Lorena, que é escalada para a investigação a pedido da própria Madre Superiora. 
  Lorena é uma ótima investigadora, mas tinha hora que dava vontade de dar uns tapas na cara dela, pra ver se ela se impunha um pouco mais. 
  Ela começa muito bem, mas sempre tem alguém querendo puxar o tapete dela e ela deixa! Eu me revirava e xingava internamente a cada vez que isso acontecia. 
  Ela trabalha num mundo que já é machista por natureza, e baixar a cabeça pra isso é abrir as portas para muita coisa ruim. 
  Isso sem contar que ela parecia ser bem experiente em investigações no Departamento de Homicídios. Até o delegado apontava ela como uma das melhores. 
  Mas ela chegava tão atrasada nas pistas que me perguntava se ela estava concorrendo ao prêmio Barrichello de velocidade, porque acho que até eu com experiência em ver séries já teria resolvido um monte de pista mais rápido que ela. 😒 
  Olívia, por sua vez, é uma mulher que busca viver o presente e diz que o passado não tem importância. Mas a verdade é que o passado dela é um fantasma que sempre lhe assombra, e vamos entendendo o motivo. 
  Ela tem muitos segredos, que são capazes de afastar muita gente. O fato de Mateo também ter um passado sombrio a faz se reconhecer nele, talvez por isso a química entre eles tenha acontecido bem rápido. 


O inocente | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix


  Não apenas os personagens, mas os atores também representaram muito bem esse papel, deixando a relação ainda mais crível, principalmente porque eu não li o livro, então me convenceu. 
  Todo mundo pode trair todo mundo. Todo mundo tem um segredo que pode detonar um castelo de cartas bem alto, todo mundo pode derrubar todo mundo. 
   O que mais gostei dessa série é que o nome dela é bem escolhido, já que a questão não é achar quem é o culpado dos crimes, como normalmente acontece em tramas de suspense/mistério.  
   É realmente achar quem pode ser inocente no meio de tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo! Todo mundo ali tem culpa no cartório. Todo mundo ali faz alguma coisa da qual não se orgulha, mas precisa manter uma reputação para poder apontar o dedo para o erro dos outros. 
  Ninguém é 100% herói, nem 100% vilão nessa história. Todo mundo pode ser vilão de sua própria história em algum momento, porque todo mundo ali é humano e o mundo é assim. 
  Gostei bastante de como tudo se desenrolou. Apesar de o livro não ser assim, a adaptação da série foi espanhola, e gostei bastante por retratarem uma Espanha que está bem longe da glória de um país europeu que atrai turista. 
  Aqui, vemos a parte mais podre do país, que traz cenas que, infelizmente, muito turista paga para ver às escondidas. 
  A classificação dela é +18 e entendi o motivo vendo os episódios. Recomendo que tenham estômago e respirem bem fundo antes de verem tudo o que acontece. 
  Ela realmente não veio para mostrar uma coisa bonita. Pelo contrário, veio para mostrar que todo país tem um lado podre, só não revelam abertamente ao mundo, se disfarçando em prédios históricos maravilhosos, muita história e florestas magníficas. 
  Assim como todas as séries de Harlan Coben, essa série é fechada em apenas uma temporada, então temos episódios que valem quase um filme, com mais de uma hora em alguns casos, mas que passa e você nem sente, de tão bem elaborada que está. 
  O final é fechado, mas não sei dizer se é semelhante ao do livro. No entanto, posso dizer que, para tudo o que vi na série, é satisfatório, sem pontas soltas e ainda tem espaço para te fazer de trouxa uma última vez. 




  


  Já tinham visto essa série? E o livro, já leram? As histórias são parecidas? Me contem aí! 😉




    
  
   
       

12 comentários:

  1. Essas série parece ótimo, coloquei pra assistir mas tava com muito sono e dormi nos 5 primeiros minutos hahah

    Vem dar uma olhadinha nos meus últimos posts, espero que goste!
    Beijinhos 😚💕

    Aos Olhos da Diu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, com sono fica difícil... kkk
      Mas dá uma chance depois, vai quê?

      Excluir
  2. Adorooo drama e suspense e já gostei da série.
    Fiquei com vontade de ver!!!
    Parece ser muito boa :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi
    eu não conhecia a série, a premissa chamou a atenção e parece ser boa, agora até fiquei curiosa para saber se ele é realmente culpado da morte do bar.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Gosto bastante de encontrar tramas em que ninguém é 100% mau e também o contrário. A produção parece ótima.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi fantástica, e o bom é que é europeia, sai um pouco da caixinha de que lá tudo é legal o tempo todo.

      Excluir
  5. Amei a dica. Ainda não li o livro, mas essa série me deixou intrigada. Já vou programar para assistir
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gosto de séries de suspense e policiais assim, ainda mais que é do Corben. Adorei "Safe'.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo