Resumo das leituras de primavera: 2019

em 21 dezembro 2019

   Olá meu povo, como estamos? Hoje começamos oficialmente o verão e, como já é nosso hábito, iremos rever as leituras da estação passada, a primavera.


Leituras de primavera 2019
Foto: Creative Commons/Pixabay

    Confesso que esse ano eu não consegui levar adiante minhas leituras como gostaria, e nem terminei minha TBR completa... Mas como sempre digo, ler não é uma competição e tem que ser prazeroso. Então, foram boas leituras no fim das contas...




Leituras de primavera 2019



22. As aventuras de Robin Hood

Autor: Alexandre Dumas 

Páginas: 624 

Formato: Digital 

Projeto: 12 livros para 2019



As aventuras de Robin Hood
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Ambientado na Inglaterra nos séculos XII e XIII, o livro traz as aventuras de Robin Hood e seu bando em busca de justiça, igualdade e também diversão. Nas matas de Sherwood e Barnsdale, acompanhamos os embates de Robin com o xerife de Nottingham, sua história de amor com lady Marian e sua parceria com o leal João Pequeno e frei Tuck.Essa edição reúne em um único volume os dois textos integrais de Dumas sobre o herói: O príncipe dos ladrões e O proscrito, publicados postumamente em 1872 e 1873. O primeiro acompanha a gênese do personagem, desde a sua adoção recém-nascido até a proscrição e o estabelecimento na floresta, assumindo-se como fora da lei. O segundo apresenta a sequência de suas aventuras, até a velhice e a morte.



23. As crônicas de Asdaria

Autor: Victor Visco

Páginas: 306

Formato: Impresso

Projeto: Parceria com autor

Skoob | Amazon


As crônicas de Asdaria
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

“Todos se entreolharam sem saber o que esperar do jovem Semideus, enquanto Lucius parecia desconfortável com a situação. Agora que Oriedsa prestou atenção nele, eram visíveis marcas de queimadura no lado direito de seu corpo.”Asdeiro e Oriedsa, dois Semideuses do Aspecto do Equilíbrio, se vêem no meio de uma conspiração que ameaça a paz conquistada com tanto esforço. O resurgimento dos Sombrios, uma misteriosa raça de meio-humanos, cuja natureza e motivos parecem desconhecidos até mesmo para os Deuses, desafia os irmãos e seus companheiros Semideuses a descobrirem a verdade e protegerem os mortais de Ny’im.



24. A ilha do tesouro

Autor: Robert Louis Stevenson

Páginas: 239

Formato: Impresso

Projeto: 12 livros para 2019/Leitura coletiva


A ilha do tesouro
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna


Iô-ho-ho e uma garrafa de rum!" Esse momento emocionante me levou de volta para a velha Almirante Benbow em questão de segundos, e eu parecia ouvir a voz do capitão repetindo o refrão. Mas logo a âncora foi erguida; logo ela estava pingando sobre o tombadilho, logo as velas começaram a ser desfraldadas, e a terra começou a se mover com velocidade dos dois lados; e antes que eu pudesse me deitar para arrebatar uma hora de sono, o Hispaniola começou a viagem para a Ilha do Tesouro.



25. Minha vida não tão perfeita

Autora: Sophie Kinsella

Páginas: 402

Formato: Impresso

Projeto: Leia mulheres/Desencalhando da estante



Minha vida não tão perfeita
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?



26.  O ladrão do tempo 

Autor: John Boyne

Páginas: 568

Formato: Digital 

Projeto: Desencalhando da estante


O ladrão do tempo
Foto: Divulgação
O ano é 1758, e Matthieu Zéla resolve abandonar Paris e fugir de barco para Dover, depois de testemunhar a morte horrível da mãe pelas mãos do padrasto. Com apenas quinze anos, ele leva consigo o meio-irmão caçula, Tomas, criança que se vê impelido a proteger.Em uma jornada marcada pela morte e sempre em busca de redenção, Matthieu descobre que possui uma característica incomum: antes de o século XVIII acabar, seu corpo para de envelhecer. Sua aparência é a de um homem de cinquenta anos, mas o tempo passa e seu físico continua imutável. Ele simplesmente não morre - e não faz ideia de qual seja a razão para isso.Ao final do século XX, ele resolve olhar para o passado e rememorar sua experiência de vida, incomparável à de qualquer outro ser humano. Da Revolução Francesa à Hollywood nos anos 1920, do renascimento das Olimpíadas na era moderna à quebra da Bolsa de Nova York, Matthieu transitou por muitos lugares, exerceu diversas profissões e conheceu pessoas notáveis, além de ter se apaixonado por muitas mulheres. Entretanto, mesmo depois de duzentos anos, ele continua certo de que seu verdadeiro amor foi Dominique Sauvet, uma jovem que conheceu no barco que tomou com o irmão para escapar da França. O trio se uniu para começar uma nova vida na Inglaterra e Matthieu se viu totalmente encantado por Dominique, com quem teria um relacionamento conturbado, que terminaria de maneira trágica.Com o passar dos anos, todas as pessoas próximas a Matthieu acabam morrendo. Mas seu irmão Tomas deixará um estranho legado, que se multiplicará por todas as gerações seguintes; ele morre quando está esperando o primeiro filho, e o bebê recebe seu nome. Matthieu irá então se ocupar de proteger toda a linhagem de Tomas que nascem, produzem um novo herdeiro e fenecem.Nesta história encantadora de amor, morte, traição, oportunidades perdidas e esperança, John Boyne já anunciava seu talento de contador de histórias.



27. Frankenstein, ou o prometeu moderno

Autora:  Mary Shelley

Páginas: 304

Formato: Impresso

Projeto: Leia mulheres/12 livros para 2019/Leitura coletiva




Frankenstein
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Victor é um cientista que dedica a juventude e a saúde para descobrir como reanimar tecidos mortos e gerar vida artificialmente. O resultado de sua experiência, um monstro que o próprio Frankenstein considera uma aberração, ganha consciência, vontade, desejo, medo. Criador e criatura se enfrentam: são opostos e, de certa forma, iguais. Humanos! Eis a força descomunal de um grande texto.
Quando foi a última vez que você teve a chance de entrar em contato com a narrativa original desse que é um dos romances mais influentes dos últimos dois séculos? Que tal agora, na tradução de Márcia Xavier de Brito? Além disso, esta edição conta com quatro contos sobre a Imortalidade, em que Shelley continua a explorar os perigos e percalços daqueles que se arriscam à tentação de criar vida: “Valério: O Romano Reanimado”; “Roger Dodsworth: O Inglês Reanimado”; “Transformação”; e “O Imortal Mortal”, histórias pesquisadas e traduzidas por Carlos Primati, estudioso do gênero.Frankenstein, ou o Prometeu Moderno é um dos primeiros lançamentos da coleção Medo Clássico — ao lado do volume de contos do mestre Edgar Allan Poe — no início de 2017. A qualidade do livro é impecável, para cientista maluco nenhum colocar defeito. Capa dura, novas traduções, ilustrações feitas por Pedro Franz, artista visual e autor de quadrinhos reconhecido internacionalmente. O livro é impresso em duas cores: preto e sangue.Reencontre Frankenstein de um jeito que só a primeira editora brasileira inteiramente dedicada ao terror e à fantasia poderia lançar. It’s alive!



   Não li tantos livros quanto gostaria nessa primavera, mas foram boas leituras e valeram a pena. Muitas delas estavam há tempos na estante, sem que eu sequer olhasse para elas. E nosso resultado oficial da primavera foi:


Leituras de primavera 2019


   Apesar de não ter lido tantos livros em número de exemplares, notei que foi a estação que li mais calhamaços seguidos, coisa que nunca tinha acontecido comigo... Notei também que o número de livros físicos lidos aumentou em relação aos livros digitais. O que é bom, pois quer dizer que o projeto Desencalhando da estante deu certo. 😍
   E vocês, leram muito nessa primavera? Leram mais livros físicos ou digitais? Me contem aí! 😉
  Confiram também as leituras das estações antigas: 






   Até mais e que venham mais leituras de verão 2020! ^^


12 comentários:

  1. leu bastante coisa! eu acho que já comentei em outro post seu que quero muito ler Frankestein e algo do John Boyne tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lívia, comentou sim. ^^
      Que bom que gostou do post e das minhas leituras. S2
      Bjks e obrigada pela visita! =)

      Excluir
  2. Oi
    várias leituras que parecem ser interessante, desses ai eu tenho vontade de ler minha vida não tão perfeita que parece ser legal.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise, super indico 'Minha vida não tão perfeita', mas adianto também para não criar muitas expectativas quanto a ele... rsrs
      Bjks!

      Excluir
  3. Oi Hanna, tudo bem?
    Adorei seu resumo da primavera, achei bem produtivo! Nesse fim de ano eu tô bem travada nas leituras, tanto que eu queria fechar o ano com 20 livros, mas vou fechar com 19. :(
    Dos seus lidos, acho que Frankestein é o que mais me chama a atenção. Parece falar de vários assuntos e questionamentos interessantes sobre humanidade.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priih, super entendo esse "travamento literário". Estou passando por ele, mas já me conformei que a TBR do ano não será cumprida totalmente... segue o baile... rsrs
      Frankenstein é ótimo para questionamentos sociais sim, principalmente porque muitas coisas que foram escritas em 1800 e lá vai bolinha ainda podem ser muito bem aplicados hoje em dia, infelizmente... Então vale a pena a leitura sim... Embora eu recomende paciência, principalmente para a leitura arrastada, típica da época...
      Bjks!

      Excluir
  4. Menina, adorei que você separa as suas leituras por estações. É um bom modo de pensar a vida.
    Eu não li nenhum desses livros, mas acho a escrita do Boyne muito boa!

    Que as suas próximas leituras sejam ótimas ;)

    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu a ideia Fernanda! Obrigada pela visita! =)

      Excluir
  5. Oi Hanna
    Estou pensando em fazer um post desse estilo no final de cada estação ,mas com os favoritos ,sabe?
    Amei falar mal dos clássicos com você kkkk.
    Você leu bastante levando em conta que leu bastante calhamaços.


    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei falar mal dos clássicos com você! kkkkk Fa o post sim, quero ver seus favoritos da estação. S2
      Bjks e obrigada pela visita! ^^

      Excluir
  6. Olá...
    Adorei as suas leituras da primavera, dos livros mencionados só li esse da Sophie Kinsella, mas, tem vários desses outros na minha lista de desejados ;)
    Também não li tanto quanto gostaria, mas, temos que ler por prazer e não por obrigação :)
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo Diane, ler tem que ser por prazer e não por obrigação. =)
      Bjks!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo