As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco

em 24 maio 2022

    Olá meu povo, como estamos? Para começar bem a semana, vamos de resenha. Hoje trago uma nacional com mais um desdobramento de ‘As Crônicas de Asdaria”, do Victor Visco.



As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna



Obs.: Livro físico cedido gentilmente em parceria com o autor.
Atenção: Pode conter spoilers de livros anteriores.



26/24

Livro: As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II

Autor: Victor Visco 

Editora: Chiado 

Ano: 2021

Páginas: 256



“Aquilo interessou o Semideus, apesar das implicações. Se uma paz fosse atingida entre os povos, pelo menos não haveria risco de ter que enfrentar seus amigos em uma nova guerra."
Imerso nas intrigas de La'Vosh, o Semideus percebe uma oportunidade para ser o elo entre humanos e Sombrios. Entretanto, mesmo com seus esforços, a possibilidade de uma paz entre os povos parece depender do julgamento de Gunthor, que escapou da justiça niimiana sem deixar rastros.
De volta a Asdaria, Asarina e Asdeiro devem enfrentar as consequências da sua rebelião e decidir se há um lugar para eles na nova Ny'im.
Enquanto isso, Shin foi capturado pelas forças humanas e está sendo mantido em uma prisão pelos monges da Harmonia. Lá, ele receberá a chance de construir o mundo em que acredita, embora não do lado em que imaginava. Estaria ele se tornando o traidor que os seus colegas do Círculo o acusaram de ser?
O julgamento que definirá o destino de todos se aproxima! Será que os Semideuses conseguirão levar a justiça até Gunthor, onde quer que ele esteja?



As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco


   A guerra entre os povos de Ny’im e La’Vosh está distante de terminar. Depois que Gunthor deu uma de agente do caos profissional e enganou até seus próprios soldados, ele se tornou um dos personagens mais procurados de Asdaria.
   Além disso, as últimas investidas de Asdeiro a Asarina como heróis não deram muito certo. O Semideus quase morreu e, depois de dias em coma, acordou em seu próprio quarto, sendo cuidado por quem menos imaginava. 
  Ele não se conforma por ter ficado tão perto de seu irmão e mal ter conseguido falar com ele.
  Por sua vez, Andrestia resolveu ser uma mãe de verdade e fazer alguma coisa pelos seus filhos.   
  Tentando se entender com Asdeiro, a Deusa do Equilíbrio cede ao acordo de paz e tenta negociar com o Mascarado para resgatar seu outro filho. 
   Porém, do outro lado do palácio, Lucelion, o Deus da Ordem, quer podar Asarina de toda forma, para garantir que ela seja uma Deusa à altura do legado que o Aspecto exige.
   O casal recém-formado se vê ameaçado pelos ideais de seus próprios pais. A questão é saber até que ponto podem baixar a cabeça para viver o que lhe dizem, ou se devem lutar pelo que realmente desejam.
   Já em La’Vosh, Oriedsa aprende cada vez mais os segredos da cidade e tenta estudar sobre Va’Ash. 
   Indo totalmente contra sua criação e até as origens, o jovem Semideus está descobrindo que o mundo era muito mais do que os muros do palácio onde vivia.
   O Mascarado, no entanto, tem grandes planos, não apenas para o Semideus e candidato a novo seguidor de Va’Ash, quanto para os próprios Deuses de Asdaria, os quais precisam ficar de olho em cada esquina. 
   Se antes já tínhamos esquemas de politicagem e reviravoltas, ‘O Despertar das Sombras II’ vem para mostrar que essa guerra está apenas começando.

 

“O que quer que fosse aquele cristal em suas testas, parecia mais uma maldição do que qualquer outra coisa.”

 

   Uau! Essa palavra define o que senti ao terminar a leitura. Se eu achava que a primeira parte de ‘O Despertar das Sombras’ já tinha cenas de tirar o fôlego, aqui senti bem mais.
   Dessa vez, vemos a luta tanto pelo lado de La’Vosh, quanto de Ny’im. Cada uma ao seu modo, tentando sobreviver a uma guerra silenciosa de séculos atrás que se esconde nas sombras.
   Asdeiro e Asarina ganharam meu coração (até a página 2) no livro anterior e, confesso, estava cheia de expectativas com relação a eles. 
   No entanto, o romance é ameaçado quando atravessam os portões do palácio. Quando seus pais descobrem, acaba ficando quase um clima de Romeu e Julieta.
   Embora tenha sido digna a solução que o autor conseguiu, achei um tanto “fácil demais” e ainda desconfio que teremos reviravoltas com esses dois. Asdeiro tem personalidade forte, enquanto Asarina é facilmente influenciável a tudo que lhe dizem.
   Isso pode ser muito ruim para a mocinha, pois resolve levantar a voz na hora errada e só dá bola fora.     
   Espero, de coração, que ela cresça e apareça nos livros seguintes, em todos os sentidos, pois até agora, está sendo uma mocinha que se anula à toa e tem a péssima mania de sofrer calada.
   Lucius está feliz em ter sua irmã de volta, assim como Hadvar e a pequena Laura. Porém, o clima de paz tem dias para acabar, quando Shin se mostra mais valioso solto do que na cela.
   Asdeiro pode ter personalidade forte, mas ele tem o coração puro até demais e é um praticante exemplar do “deboismo”. 


As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna




   Ele vê sempre o lado bom das coisas e acha que todos devem fazer o mesmo.    
   O problema é que nem todos aceitam e ver Shin circulando pelas ruas depois de tudo o que aconteceu pode espantar todo mundo.
   Shin, por outro lado, está tentando se redimir. Eu gosto bastante dele, por não ser um herói 24h por dia. 
   Muito pelo contrário, está mais para justiceiro ou anti-herói, fazendo as coisas do seu jeito e fugindo de ordens. Mas suas intenções são boas, já que ele também só quer a paz entre os povos.
   Quem também se mostrou um justiceiro de marca maior foi Gunthor. Sei que ele tá todo errado, mas não consigo não passar pano pra ele. 
   Conforme vamos conhecendo, tanto o passado de Shin e o de Gunthor, é impossível não ficar com pena deles em algum momento. 
   Não que eles estejam certos, mas seus motivos são muito mais do que críveis. Sinceramente, não sou capaz de julgar, pois não sei o que faria se estivesse no lugar deles.
   Mantendo as cenas narradas em terceira, é bem fácil ver os acontecimentos de vários ângulos, o que foi maravilhoso
   O povo de La’Vosh ainda está lambendo as feridas e quer resgatar seus soldados, prisioneiros dos Deuses. 
   Para eles, quem mora no palácio são os grandes vilões, responsáveis por tudo de ruim que aconteceu com o povo nos últimos tempos.

 

“Independente das coisas que passamos e das dificuldades que enfrentamos, o dia sempre amanhece. É quase como se ele tivesse dizendo para nós que nossos problemas não são tão grandes assim, que nenhuma perda é insuportável.“

 

   Porém, olhando mais de perto, vemos que são pessoas sofridas e pobres, o que as tornam fortemente influenciáveis também. Assim, acreditam em tudo que o sacerdote ou o Mascarado dizem.
   Um com aparições dignas de merecer o Oscar por efeitos especiais e melhor ator, enquanto o outro tem voz mansa e ações gentis, vão manipulando todos a sua volta. 
   Conforme Oriedsa convive mais e mais com eles, vai notando onde se meteu.
   De maneira especial, quando as negociações entre Sombrios e Deuses começam, observamos que politicagens, justiceiros e povo ludibriado só mudam de endereço. 
    Além disso, o evento é perfeito para descobrir o que está por baixo de muitos panos.
   Os Deuses tem muitos segredos que percebem não valer a pena manter por tanto tempo, sem pagar um preço por isso. 


As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna



   Enquanto isso, o Mascarado e sua equipe tem segredos que estão revelando como numa partida de xadrez.
   Além disso, se antes eu tinha visto espaço para críticas fortes à liberdade religiosa, aqui eu vejo cenas mais fortes, incluindo consequências de uma guerra, xenofobia e até lavagem cerebral descarada em pessoas alienadas.
   É um livro curtinho, mas que tem espaço para tanta coisa, que custei a acreditar na quantidade de páginas que li. 
   O desfecho é digno e amarra diversas pontas, tanto as que vinham de livros anteriores, quanto as novas que se formaram ao longo dos acontecimentos.

 

“Elas continuariam a brilhar no fundo de sua mente, como um amanhecer eterno.“

 

   Mantendo a escrita fluida, o autor me manteve imersa por todo tempo, me levando a viajar por Asdaria e fazer parte de cada movimento que os oponentes faziam
   Além disso, ele teve uma boa sacada, pois não temos uma guerra clássica de bem x mal. Todo mundo tem os dois lados da moeda nessa disputa e vence quem souber ser mais político.
   Talvez por isso eu tenha gostado tanto da trama, que me conquista a cada volume. Infelizmente, dessa vez terei que esperar mais um pouco, já que a continuação ainda está sendo escrita. Mas, com certeza, será uma espera válida.
   Com relação ao livro, gostei que a capa segue o padrão do segundo volume, porém agora em tons de azul bem clarinho, trazendo uma parte mais inóspita de Ny’im. 
   A revisão está fantástica, as páginas e a fonte são confortáveis à leitura, além da diagramação, que segue o padrão desde o primeiro volume.
  Minha única ressalva é em relação à numeração que tem na lombada. Eu, que estou lendo em sequência, sei que esse é o terceiro volume da série. 
  Mas o fato de ser “O Despertar das Sombras II’, pode dar a ilusão de ser o segundo e os leitores ignorarem uma série de acontecimentos que foram apresentados em ‘Dois Irmãos’.

As Crônicas de Asdaria - O Despertar das Sombras II | Victor Visco
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna




   A não ser isso, é um livro perfeito, que me prendeu do início ao fim, e recomendo de olhos fechados.






    E aí, o que acharam do livro? Já leram as obras do autor? Curtem fantasia nacional? Me contem aí! 













Obs.: Texto revisado por Emerson Silva 

10 comentários:

  1. Achei meio confuso, não sei bem... Talvez porque fantasia não seja meu gênero preferido, então fiquei meio perdida na resenha.
    Mas que bom que te prendeu do início ao fim, é ótimo quando encontramos boas histórias! :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser por isso mesmo, Val, =/. Que pena que não deu certo, mas quem sabe te agrade outra resenha? ;)

      Excluir
  2. Nossa fazia tempo que não via uma resenha tão boaa que me fez ficar com vontade de comprar os três livros ahaha eu sempre fui fanática por séries que envolve Deuses e misticimos! ja gostei bastante da sinopse e da sua resenha!

    mas quando eu vi a foto dos três, eu também fiquei confusa qual era a ordem, até ler o que você escreveu ahahhaha eu ja deixei aqui anotado nas minhas recomendações de livros, quando der eu compro os três de uma vez ahahhaha porque sou dessas quando tem continuações, gosto de ter todas na minha mão!

    agora que capa mais linda, meu deus!
    http://www.mairanamba.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em ter ajudado na ordem dos livros, haha. Realmente é um tanto confuso olhando apenas pelas lombadas. E que bom que gostou da resenha, =).

      Excluir
  3. Amei saber que esse é o terceiro volume da série. Gosto de ler livros que tem várias sequências.
    Amei essa edição, essa capa está linda demais.
    Beijos.


    http://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Assumo que não conhecia, não é meu tipo de leitura, mas pela sua resenha parece ser maravilhoso demais

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Hanna. Como vai? Parece ser bastante interessante. Que bom que você gostou. Fiquei curioso com a obra. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo(a) ao Mundinho da Hanna. A casa é sua e esteja à vontade para ler os posts e seguir o blog
Caso tenha um blog também, deixe o link. Vou adorar conhecer o seu cantinho também.
Por favor, leia os posts e seja gentil ao comentá-los. Comentários do tipo "segui seu blog, sdv" serão ignorados.

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo