Folha e fogo | Henrique Duarte

em 23 setembro 2021

    Olá meu povo, como estamos? Hoje temos mais uma resenha de conto "brazuca" por aqui, com Folha e fogo, do autor Henrique Duarte. 

Folha e fogo | Henrique Duarte
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna


Obs. Conto lido em parceria com a Confraria Crônicas Fantásticas.
52/24

Livro: Folha e fogo 

Autor: Henrique Duarte

Editora: Crônicas Fantásticas 

Ano: 2021

Páginas: 38

Os dragões estão invadindo a Grande Floresta, enquanto muitos fogem para sobreviver, o anhangá Kéron decide lutar, reunindo todos aqueles dispostos a enfrentar o fogo. É o momento de presa e predador deixarem o instinto de lado e se unirem para combater a ameaça maior.


Folha e fogo | Henrique Duarte

    Tentarei fazer a resenha mais breve possível, por se tratar de um conto com poucas páginas, mas nem por isso deixa de ser uma grande história. 
    A Grande Floresta, também conhecida como Uremann, está pegando fogo e nenhum dos habitantes tem esperança de salvar seu lar do incêndio, que parece nunca ter fim. 
   A causa do fogo, todos sabem, vem dos dragões, que chegaram mostrando sua soberania e destruindo tudo por onde passavam. 
   Apesar do medo crescente entre os animais e seres mágicos, apenas Kéron, o líder dos homens-cervo, parece ter a coragem para enfrentar os dragões. 
   Mas ele sabe que sozinho não conseguiria fazer isso. Já não seria fácil convencer seu próprio povo, mas ainda assim, não seriam suficientes para combater as chamas infinitas. 
   Mesmo com muita reluta, Kéron não desiste. E está disposto até a se unir aos homens-onça, seus piores inimigos, para lutar contra um inimigo maior. 
   Unjhara, a Onça-Pintada, era uma caçadora implacável quando se tratava de perseguir suas presas e mostrar sua força, mas seu ego estava ferido ao ser atacada por alguém mais forte. 
   No começo relutante também, Unjhara acha que já era caso perdido, quando Kéron, com sua esperança, chega com discursos bonitos e tentando lhe convencer a lutar na guerra contra os dragões. 
   O grande dilema é saber se eles poderão se unir em nome de um bem maior, a Grande Floresta, que é o lar de todos. 
   Eu gostei bastante de como o autor levou esse conto, que pode ser de fantasia, mas tem ensinamentos que vão além disso. 
   Aqui se trata de um incêndio na floresta e os animais reagindo a isso, mas quantas são as situações onde precisamos nos juntar com quem menos esperamos, para lutar pelo bem maior? 
   União, força, companheirismo, lealdade, são termos muito bonitos no papel, mas na prática, difíceis de ver hoje em dia. 
   E até na Grande Floresta, vemos o quanto é complicado deixar certos costumes de lado e prezar pelo bem maior, literalmente falando. 

"O que aconteceu com 'a vida cima de tudo'? É apenas à sua própria vida que se refere?"

  Medos, angústias, zona de conforto, são tantas coisas que falam mais alto, e deixam os seres mágicos perdidos diante do incêndio que está à frente deles. 
  Apesar de ser um conto rápido e com um final já previsível, foi uma boa leitura, com um final fechadinho e satisfatório, com aquela sensação de começo, meio e fim bem definidos. 
  Gostei bastante de como a trama foi conduzida, com uma escrita fluida e direta. Temos aqui um bom equilíbrio entre ação, toques de magia e lições de vida, foi uma leitura rápida, bonita e, ao mesmo tempo, profunda ao seu modo. 

Folha e fogo | Henrique Duarte
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

  Com relação ao livro em si, eu gostei bastante da capa e, principalmente, do título, que tem tudo a ver com o enredo que iremos encontrar. 
  A diagramação e revisão, como sempre, impecáveis, como sempre. Gostei bastante, principalmente por ser uma leitura rápida, bem com carinha de fábula, só faltou a moral da história para completar a sensação, mas ainda assim recomendo. 





      Vocês já leram alguma obra assim antes? Me contem aí! 
    
    
    
 


8 comentários:

  1. Olá!
    A capa não me chamou muita atenção mas a sua resenha sim. Fiquei com vontade de ler essa aventura e sei por ser um conto, assim consigo ler bem rapidinho.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie, a cada conto fico mais curiosa. Acho maravilhoso quando a leitura tem um final fechado. Também acho super satisfatório.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito bom saber que tem começo, meio e fim logo. =)

      Excluir
  3. Oi Hanna,
    Fico chocada com sua habilidade de escrever uma resenha tão completa para uma obra de 38 páginas, porque eu sempre acho que faltam coisas e não sei o que dizer quando leio contos! rs
    beeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahha
      Eu tenho bastante dificuldade, acredite. Mas que bom que tem dado certo até o momento, =).

      Excluir
  4. Tenho uma relação de amor e ódio com contos: Amo porque são leituras rápidas que nos ensinam muito em poucas páginas e odeio porque no final sempre fico querendo mais HAHAHAH
    Brincadeiras a parte gostei muito da sua resenha em transmitir não só sobre o que é a história de um jeito que me deixou com vontade de ler ela, mas também sobre os ensinamentos dele.

    Abraço
    http://www.auniversitaria.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo