Divina Conspiração - Pandemônio | Gabrielle Ruas

em 18 setembro 2021

    Olá meu povo, como estamos? Hoje temos a resenha de uma das leituras mais esperadas do Mundinho, o desfecho da série Divina Conspiração, escrita pela autora nacional Gabrielle Ruas

Divina Conspiração - Pandemônio | Gabrielle Ruas
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Obs. Livro lido em parceria com a autora e tem spoilers dos volumes anteriores. 

51/24

Livro: Angellore: Divina Conspiração - Pandemônio

Autora: Gabrielle Venâncio Ruas 

Editora: Uiclap

Ano: 2020

Páginas: 726



Revanche.
Após revirar Belo Horizonte e cumprir, uma por uma, todas as ameaças que fizera aos raptores de Sophie, Kan finalmente captura seu alvo principal, Vicenzo Cassani, e arranca-lhe a informação que tão desesperadamente buscara: o paradeiro da garota. Agora, libertar a Extirpadora constitui seu último desafio e, para tal, precisa encarar algo ainda pior do que a face da Morte: seu passado.

Resistência.
Ignorando o que acontece na Terra e, sobretudo, que possui uma chance de resgate, Sophie decide converter a solidão em força. Disposta a reunir pistas que contribuam para que consiga anular os poderes da Perdão Divino, ela se aproxima de M., o famigerado braço direito de Lúcifer, e desvenda não apenas o rosto por trás do véu, como também segredos que transcendem ao Plano Abissal.

Redenção.
Em meio a tudo isso, Shamazel e Olívia recebem, cada qual, uma importante missão: defender seus respectivos mundos, angariando o apoio do máximo possível de aliados, e impedir que a guerra contra a Divina Conspiração devaste por completo seus lares, seus entes queridos e tudo aquilo em que acreditam.

Em Pandemônio, a série Angellore chega ao seu desfecho, revelando-se “não [...] apenas mais uma história sobre anjos, demônios ou apenas mais um romance sobrenatural, [...] e sim uma história sobre amor, amizade, companheirismo e, acima de tudo, fidelidade”. (Vanubia Maria da Silva, instagrammer literária)


Divina Conspiração - Pandemônio | Gabrielle Ruas

     
 
   Depois das grandes reviravoltas de 'Prenúncio', Shamazel está cada vez mais próximo de descobrir quem são os traidores dos angellores, confinados em Äelysio. 
   Para isso, ele conta com a ajuda de Olívia e Daniel na Terra, e de outros angellores mais antigos em seu lar de origem. 
   Enquanto Shamazel vai remexendo no vespeiro da Divina Conspiração, ele também está correndo bastante perigo, já que a intriga está tão bem ajeitada, que quem mexe demais desaparece. 
   Junto a Yrwin e Yssi, suas batedoras mas talentosas, eles sabem que todo minuto é crucial para impedir o apocalipse, cada vez mais próximo.  
    Enquanto isso, na Terra, Olívia e Daniel estão cada vez mais próximos de descobrir o que os infernais planejam, quando planejam e como. 
    Cada minuto conta nessa busca e Olívia está dando o seu melhor para ajudar na luta contra a Divina Conspiração. 
    Ainda escondida, já que quase ninguém sabe que ela sobreviveu ao atentado, quem lhe dá as notícias do mundo lá fora é Daniel, que está mostrando cada vez mais o valor de sua amizade e lealdade. 
    Do lado dos angellores, Nicolae ainda segue frustrado e muito pistola por ter deixado seu motivo de obsessão (ops, namorada muito amada) ser sequestrada bem debaixo do seu nariz. 
    Por conta disso, ele anda cada vez mais ranzinza e tudo é motivo para arrumar briga. Se aproveitando da situação, Whezoriel lhe instiga a canalizar sua raiva no treinamento para libertar a segunda etapa de sua arma, para encarar, literalmente, o Inferno e ir atrás de Sophie. 
    Aqui eu notei uma espécie de teste por parte dele, pois aqui eu senti que Nicolae teria que provar o quanto realmente amava Sophie ou simplesmente a queria como um troféu. 
    E a resposta estaria na forma como ele lidaria com a proposta. 
    Depois de quase se matar e quase levar seus amigos junto nos treinamentos, Nicolae e a Morte vão ter que acertar algumas contas do passado (literalmente falando) se quiserem andar juntos nessa batalha. 
    A grande questão é saber se Nicolae também está disposto a receber tudo o que a Morte tem a lhe oferecer, e se ele vai usar de uma maneira sábia o poder que tem, mas que, ao mesmo tempo, tanto teme. 
    Enquanto o tempo voa na Terra, todo mundo pensa que Sophie está no intercâmbio na Europa e nem se preocupa tanto assim com ela, mas só os leitores e os angellores imaginam o perigo que a mocinha está passando no submundo. 
    Sophie, a princesinha que pensa que vive num conto de fadas a la Crepúsculo (se Edward fosse um anjo caído), está passando por momentos que jamais imaginaria no submundo. 
    Agora ela está mais perto do outro lado da moeda, tanto pela Divina Conspiração, quanto pela própria noção de Inferno que ela está encarando. 

"Indiscutivelmente, nada daquilo correspondia às minhas noções de inferno bíblico."


    Envolta em vestidos fabulosos e corredores dignos de castelos da Disney, Sophie é uma espécie de prisioneira de guerra, com certas regalias, por ser a portadora inusitada da Perdão Divino. 
    Mas o que num primeiro momento seria uma regalia, pode ser na verdade um grande perigo de vida, já que os lordes tem planos para a mocinha antes e depois que retirar a arma da alma dela. 
    Assim como na Terra e em Äelysio, cada minuto conta no Inferno, para ascensão dos lordes da escuridão e, mesmo, de Lúcifer. 


Divina Conspiração - Pandemônio | Gabrielle Ruas
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna



   Se eu já tinha ficado besta com o intervalo que tive entre o segundo e o terceiro volumes dessa série, nem preciso dizer o quanto fiquei admirada comigo mesma pelo tempo que levei para ler o último volume. 
   Mas, se tudo tem um lado bom, foi bom nesse caso eu ter segurado minha ansiedade para ler o desfecho tão aguardado, pois talvez eu não tivesse tido o impacto que tive lendo nesse momento. Principalmente pela forma como as respostas dos mistérios dos volumes anteriores foram dadas. 
   Bom, terminamos 'Prenúncio' com Sophie sendo prisioneira na Fortaleza do Labirinto, por Zharon e seus comparsas, que vão fazer de tudo para garantir a vitória dos infernais na Divina Conspiração. 
   Vários foram os acontecimentos na vida da mocinha, que deu um giro duplo twist carpado duas vezes ao longo dos anos. 
    Sei que reclamei muito dela durante os outros volumes, que ela não acordava para a vida e tudo mais, mas olhando agora, acho que eu teria feito algumas coisas como ela se estivesse em seu lugar, dado o tanto de coisa que aconteceu na vida dela. 
    E agora, como prisioneira numa cela disfarçada de quarto super confortável de princesa, Sophie tem todo o tempo do mundo para pensar em sua vida e sua família, o que é bastante influenciado, diga-se de passagem, tanto pelo lugar onde ela está cativa, quanto pelos personagens que ela conhece nesse meio tempo.


"Medo e esperança eram, ao meu ver, as emoções mais poderosas que alguém poderia nutrir." 


   Eu já tinha notado um amadurecimento nela, principalmente em 'Essência' e 'Prenúncio', mas agora, acho que ela teve um desenvolvimento fantástico, que muito me surpreendeu, especialmente pelo que ela passou e a pressão que tem na cabeça dela, por ser uma espécie de espólio de guerra. 
   Isso mexeu tanto com ela, quanto comigo, que vi agora uma mulher adulta, determinada e decidida. Mesmo sabendo que poderia morrer, ela não fica conformada com a situação, muito pelo contrário, quer fazer o que for possível para deixar sua marca nessa batalha, nem que sejam seus últimos minutos. 
   Não apenas Sophie amadureceu e muito, mas Nicolae também me deixou de queixo caído em diversos momentos. 
   Sempre ouvi dizer que a vida ensina a gente, mas que a Morte ensina, foi a primeira vez. E gente, que personagem! 
   Olívia foi e sempre será a minha favorita, que poderia muito bem ser a protagonista dessa estória no lugar de Sophie (rsrs), mas eu tiro o meu chapéu para a Morte em 'Pandemônio'. 
   Se eu já tinha ficado curiosa com ela em 'Prenúncio', nem tem comparação com o que vi no último volume. 


"Desvendar parte de sua misteriosa natureza me impactara mais do que poderia supor."


   Tudo o que eu pensava sobre a entidade foi desconstruído durante a conversa para lá de longa entre ela e Nicolae. 
    Depois dessa conversa, não foi apenas o Nicolae que saiu mudado, mas eu também saí. A Morte costuma ser temida por muitos, como um ser abominável e sombrio, mas aqui, eu vi uma entidade gentil, sábia e sempre disposta e lhe ensinar coisas, independente da idade que tenha. 

"Ó, criaturas todas, dobrem-se nos joelhos e saúdem ela que é a ponte sacra, o remate e o reinício, a chama cerúlea, a gadanha do universo: vossa majestade, a Morte." 


   Nunca pensei que me veria torcendo por ela em algum momento, mas aqui eu torci, chorei, me impactei. 
   Nicolae também saiu mudado, tão mudado, que me perguntei onde foi parar o bad boy sobrenatural que conheci nos volumes anteriores. 
   Não apenas eu, mas todos os angellores e infernais se perguntavam isso, especialmente pela fama que o precede. 
   Mas Nicolae calou a boca de muita gente e mostrou que não importa a idade que tenha, nunca é tarde para aprender algumas coisas novas. 
   E, ao mesmo tempo em que fica mais sábio, se torna ainda mais sombrio, frio e perigoso, o que pode ser muito bom, ou muito ruim, dependendo de que lado da guerra você está. 
   Enquanto o auge da Divina Conspiração se aproxima, o bem e o mal se preparam como podem, e todo mundo pode trair todo mundo. 
   Personagens que pensei que ficariam esquecidos, surgiram das cinzas, e finalmente tiveram sua participação na trama. 
   Fiquei muito feliz de vê-los por aqui novamente, pois já estava com saudades de Kati, Fernando e até do Orlando. 
   E achei bem interessante, que eles não foram escolhidos ao acaso, eles tiveram realmente um papel importante e fizeram muito bem, o que deu aquele gostinho de "agora sim eu dou valor" que eu tanto esperava. 
   Com relação a Äelysio e o submundo, confesso que foi impossível não associar a algum episódio de Bleach ou mesmo Death Note a cada cena. 
    A autora se inspirou tanto ao descrever as armas de cada personagem que me fizeram voltar ao anime e ver as belezas (e perigo também) que eram. 
    Não apenas isso, a própria Divina Conspiração foi muito bem arquitetada, e percebi aqui traços de outras obras, como os filmes 2012 e Círculo de Fogo, que gosto bastante por sinal e se encaixaram muito bem aqui, aliás. 
    Mantendo a escrita fluida já conhecida, foi uma leitura até bem rápida, apesar de ser um tijolinho de quase 750 páginas. 
    Acho que foi o maior livro que li esse ano, e já entrou para o hall dos meus favoritos da vida. 
    Uma coisa que percebi aqui também foi um amadurecimento nítido na escrita da autora. Eu já conhecia a escrita dela dos volumes anteriores e gostava bastante, mas logo nos primeiros parágrafos de 'Pandemônio' eu notei uma diferença gritante entre o terceiro volume e esse. 
    O que poderia ser um choque num primeiro momento, se mostrou uma vantagem bem grande, já que no final temos uma carta de agradecimento da autora, em que ela explica em poucas palavras o amadurecimento ao longo dos volumes. 
    E eu achei sensacional, pois aqui eu notei um amadurecimento da escritora em sua escrita, eu amadureci como leitora, pois bati palmas para muitas coisas antes que hoje não teria dado as 5 estrelas, e os próprios personagens tiveram sua redenção de alguma forma. 
   E isso foi possível de ver ao longo da leitura, quando acompanhamos os acontecimentos em primeira pessoa, narrados pela própria Sophie, Nicolae, Olívia e Shamazel, que ganharam mais voz e defenderam com bastante personalidade suas opiniões. 
   Não que já não fizessem isso antes, mas agora, vejo todos eles como mais sábios e são um grande exemplo do que "eu quero ser quando crescer".
    Falando ainda sobre o final, eu gostei bastante de como todas as pontas foram amarradas e ninguém foi esquecido... e olha que era gente pra caramba... (rsrsrs)
    Depois de tanto "tiro, porrada e bomba" nos quatro planos existenciais, o "final feliz" foi mais do que merecido para todos eles, embora tenha ficado um clima de "e se..." para dar um gancho, caso a autora decida pegar na série mais uma vez. 
    Foi um dos finais mais esperados que já li, minhas expectativas foram mais do que alcançadas e foi impossível terminar de ler e não dizer um "até mais" para esses personagens que tanto me conquistaram. 
    Falando sobre o livro em si, ele manteve a diagramação dos livros anteriores, com folhas brancas, porém mais grossinhas. 
    Além disso, a revisão está de parabéns, com uma fonte bem legível e as penas pretas dando seu charme à obra. 


Divina Conspiração - Pandemônio | Gabrielle Ruas
Foto: Hanna Carlina/Mundinho da Hanna



    A capa também super combinou com o desfecho, pois mostra realmente o que podemos esperar do mundo com a Divina Conspiração em curso. 
    Resumindo, esse não é um livro apenas de fantasia ou romance sobrenatural com politicagens angélicas. 
   Angellore é sobre amizade, lealdade, amor verdadeiro, lições de vida e, acima de tudo, amadurecimento e respeito. 



"Além disso, como poderia compartilhar queixas com alguém cujos infortúnios se revelavam mais devastadores que os meus? Ainda assim, havia tanto a ser dito... Tanto a ser entendido..."  



                                         


   Os livros físicos vocês conseguem comprar com a autora, através da Uiclap, mas as versões digitais estão disponíveis no Kindle Unlimited e pelo link abaixo. Lembrando que, comprando através deles, vocês ajudam o blog a se manter, sem alterar em nada o valor final da compra de vocês.      

 




    E essa foi a postagem de hoje. Já tinham lido Angellore? O que acharam do final? Me contem aí! 😉








14 comentários:

  1. A cada dia que passa acrescento um livro na minha lista de compras.
    Muito boa sua resenha!
    Beijinhos ;*
    Blog Menina Caprichosa |

    ResponderExcluir
  2. Oi Hanna! Eu li o primeiro volume logo que foi lançado, mas não tive oportunidade ainda de ler os outros. Eu gostei demais do primeiro e deste universo que a autora criou, não vejo a hora de ler toda a série.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo então que leia os outros volumes, vai se surpreender, viu? ^^

      Excluir
  3. Oie, acho a proposta dessa série bem bacana, mas nunca li. Que bom que esse livro foi agradável, já me sinto com mais vontade de ler haha.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  4. Oi, Hanna. Parece ser muito bom. Adorei a resenha. Abraço!


    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Hanna
    Que resenha maravilhosa!
    Foi bom ter passado por aqui, porque não conhecia essa série e agora já estou interessada rsrsrs
    Mais uma série para a lista dos desejados ;)
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Instagram | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, fico feliz então. Espero que tenha uma ótima experiência de leitura. ^^

      Excluir
  6. Oi oi querida,
    Não conhecia a série, mas amei ler a sua resenha bem completa e saber mais detalhes sobre o enredo. Vou procurar a resenha dos primeiros livros para entender melhor o enredo criado pela autora.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  7. Hanna, vc nem imagina como sua resenha me impactou! Deixou uma escritora sem palavras, rs. Sem dúvidas, vc foi a chave de ouro pra eu partir pro meu próximo projeto com a consciência tranquila de ter feito a melhor conclusão possível pra Angellore. Muito obrigada pela dedicação (vc provavelmente tirou um bom pedaço do seu dia pra escrever suas considerações), por me dar a oportunidade de conhecer o universo dos angellores e por ter me incentivado tanto. Vc com certeza foi uma das melhores leitoras que eu poderia ter (pela leitura atenta e por ter evoluído junto comigo nessa jornada)! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownt, agora a leitora ficou sem palavras, viu? S2 Eu me sinto muito honrada em ter conhecido Angellore, seu trabalho e ter visto ele crescendo e tomando forma. Desejo todo sucesso do mundo para você. Conte sempre comigo. =)

      Excluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo