Amantes das Séries: The Umbrella Academy

em 28 fevereiro 2019

   Olá meu povo, como estamos? Esse mês me dediquei mais a ver séries, e conferi a novidade que tá bombando na Netflix: The Umbrella Academy.

The Umbrella Academy
Foto: Divulgação







The Umbrella Academy



Antes de falecer, o milionário Sir Reginald Hargreeves adotou sete crianças a fim de treiná-las para combater o mal. Depois que ele morre misteriosamente, esses jovens habilidosos unem suas forças para seguir o caminho para o qual seu pai adotivo os criou e acabam se envolvendo em um mundo muito mais perigoso do que eles imaginavam ser possível.

   Imagine que misteriosamente mulheres que, até então, não estavam grávidas, entram em trabalho de parto... no mesmo dia! Isso mesmo! 43 mulheres entraram em trabalho de parto misteriosamente ao redor do mundo há 30 anos. E sete dessas crianças apresentavam talentos incríveis, que apenas uma pessoa sabia, o Sir Reginald Hargreeves.
   Como um homem solitário, decidiu adotar as sete crianças, mesmo que precisasse pagar por elas. O que a princípio parecia um cara "querendo apenas ser pai a todo custo", se revelou uma pesquisa científica. Eis que Reginald queria que as crianças treinassem seus "talentos" para salvar o mundo de um terrível apocalipse.


The Umbrella Academy
Foto: Divulgação


   Mas esses pequenos heróis não ficariam apenas no anonimato, pelo contrário, Reginald queria que eles fossem conhecidos no mundo como a Umbrella Academy. Cada criança, apesar de ter sua identidade, era apenas chamada pelo então pai adotivo pelo número. Sim, cada um sabe seu número de cor e salteado, assim como seus poderes:

Número 1: Luther - Homem solitário, com uma força incrível e que morava na Lua. Tem o apelido de Spaceboy.

Número 2: Diego - Super charmoso e apaixonado por uma detetive, ele tenta bancar o herói da moça, ao mesmo tempo que quer ser o justiceiro noturno. Tem a capacidade de fazer curvas com qualquer objeto que lance, e gosta de lançar facas.

Número  3: Alisson - Uma atriz linda e famosa, tem a habilidade de "lançar boatos". Sim, toda vez que ela diz que "ouviu um boato", pode crer, literalmente, no que ela fala. Esse é seu dom, e todos obedecem a ele.

Número 4: Klaus - Ele é um dos mais problemáticos. Tem o dom de invocar, falar e dominar espíritos. Além disso, tem mais poderes que ainda não descobriu por puro medo. O que o impede de acessar seus poderes é ficar chapado. Sabendo disso, acabou viciado em drogas e vira e mexe tem problemas com a polícia por porte de drogas. 

Número  5: É o único que não tem nome. Mas sua habilidade é de teletransporte. Ele consegue não apenas se teletransportar no espaço, como no tempo. Por conta disso, descobre alguns detalhes sobre o que vai ser a causa do apocalipse e tenta convencer todo mundo a ajudá-lo, mas que ninguém acredita num cara e corpo de 13 anos, mas que insiste que tem 58.

Número 6: Ben - Ele já está morto quando a série começa, mas está sempre presente com o grupo, por causa de Klaus. Ele tinha o poder de invocar monstros de outra dimensão.

Número 7: Vanya - É a única dita "comum" na família. Sempre precisa estar sedada, por questões que seu pai nunca revelou. Mas tem um talento incrível para violino.


The Umbrella Academy
Foto: Divulgação


   Quando começamos a série, vamos descobrindo mais sobre essa família de heróis, que de unida não tem nada. A começar pelo pai, que fez questão de adotar, mas não tem conversa ou carinho algum com os filhos. Está sempre em seu escritório escrevendo um diário, ou mandando que eles treinem. Isso faz com que os irmãos se afastem cada vez mais da mansão.
   Mas eles acabam retornando por conta do falecimento do patriarca da família. Quando eles retornam, acabam esbarrando com o Número 5 que volta sabe-se lá de onde, dizendo que o mundo vai acabar e eles precisam deter a causa disso.
   Tentando controlar o Número 5, ainda tem Luther, que insiste que a morte do pai foi em circunstâncias estranhas. Se foi ou não, isso é apenas a ponta do iceberg que eles estão prestes a descobrir sobre o pai.
   Experiências, segredos, viagens no tempo... Estamos prestes a conhecer heróis que não são bonzinhos o tempo inteiro. Apesar de serem cuidados como irmãos, eles não se sentem assim. A Número 7 sempre foi excluída do grupo, por conta de "sua falta de poderes". Isso gera um clima de tensão entre os irmãos, que gera certo preconceito e bullying na própria casa. 
   Só quem sabe dos segredos do patrão são o Pogo, um chimpanzé geneticamente modificado e um robô que eles chamam de mãe.
   Além disso, precisam lutar contra uma agência chamada Temps Aeternallis, que tem a missão de "deixar as coisas acontecerem". Isso envolve matar pessoas aleatórias e deixar fatos importantes sem impedimento. De alguma forma, estão ligados à Umbrella Academy.
   No meio de dramas e segredos, temos ainda "tiro, porrada e bomba" em quase todos os capítulos. A primeira temporada é de 2019 e está disponível na Netflix, mas os geeks de plantão sabem que a série foi na realidade uma adaptação dos quadrinhos de mesmo nome, idealizados por Gerard Bay e Gabriel Bá. Inclusive, os quadrinhos aparecem quase sempre nos episódios, o que gostei bastante, já que mostra a referência de onde os personagens vieram.


The Umbrella Academy
Foto: Divulgação


   Eu não conhecia os quadrinhos, confesso, mas amei a série, que termina a primeira temporada com um "tchan", que já te deixa ansiosx para a próxima temporada. Eu amei os efeitos especiais, além dos dramas familiares. Isso mostra que nem os super-heróis que idealizamos estão livres de problemas do cotidiano, como discussões, brigas de trânsito, um dia que levanta com o pé esquerdo... Isso sem contar que não são bonzinhos o tempo inteiro...






   Já assistiram a série? O que acharam? Me contem aí!

  

10 comentários:

  1. Virei mega fã desse seriado apenas pelo Gerard Way ♥♥♥♥♥♥♥
    E orgulhosa pelo Gabriel Bá!
    Nem gosto de super heróis, mas essa serie/quadrinhos/história é amor demais ♥

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conhecia esses quadrinhos, mas a série ganhou meu coração também. =)
      Bjks e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Acredita que até agora não fazia ideia do que se tratava essa série? Depois do seu post é impossível não querer assistir essa série!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não te julgo Kaila, tem tanta coisa aparecendo no catálogo da Netflix, que fica difícil acompanhar tudo, né? kkkkk
      Bjks!

      Excluir
  3. to vendo mt gente falando super bem dessa serie e fiquei ainda mais curiosa com seu post! vou tentar ver no carnaval

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Oi, Hanna!

    Eu adoreeeei essa série! Os episódios são bem envolventes e mal vemos o tempo passando. Quero a segunda temporada pra já. História bem criativa e com muito potencial!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Tamo junto" na espera pela segunda temporada Carol! kkkk
      Bjks!

      Excluir
  5. Oi Hanna, tudo bem?
    Então, assisti a série é confesso que estou numa relação de amor e ódio por ela. Hahaha Meio confuso isso, mas vou explicar!
    Gostei bastante pelos seguintes motivos: a série não entrou no flop de séries de super heróis que normalmente a netflix vinha lançando. Eu comecei a assistir a série sem muitas expectativas devido às experiências com as outras séries de super heróis. Mas, me surpreendi. O roteiro é bem legal (não 100%) e também vamos falar que os efeitos especiais são maravilhosos. De verdade eu AMEI. Os autores são muitos bons, mas o ator que interpreta o número 5 fez isso de uma incrível! Eu realmente fiquei bem surpresa e feliz com a vida que ele deu ao personagem. A trilha sonora é bem fofa e eu até poderia ouvir as músicas no meu dia a dia.
    Sobre os pontos negativos, eu achei que série ficava muito parada em determinados momentos. Dava uma canseira e vontade de adiantar. Além disso, achei que o roteiro falhou em alguns aspectos como focar somente no grupo de heróis e nas pessoas que estavam envolvidos com eles e esqueceram de mostrar o mundo, as pessoas no mundo. Não sei se isso foi proposital ou não, mas não gostei muito. Além disso, o final da série eu odiei. Achei corrido demais, algumas coisas foram muito previsíveis e não teve aquele Tchan de final de série sabe?
    Mas enfim... aguardando a próxima temporada para ver o que acontece.
    Beijos!!!

    BorboletraInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Hozana, acho que o Tchan não aconteceu de forma proposital mesmo... afinal dá uma ideia de que teremos uma segunda temporada e aquilo foi o gancho que deixaram. Eu achei que algumas partes foram bem paradonas mesmo, mas acho que a ideia era mostrar o drama familiar, que nem os heróis estão imunes, saca? Afinal, eles vieram de uma família humana e não são perfeitos, apesar dos poderes...
      Vamos ver o que acontece na segunda temporada. Bjks e obrigada pela visita! =)

      Excluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo