Resenha do livro: Ponto sem retorno

em 04 dezembro 2018

   Olá meu povo, como estamos? Hoje trago a resenha de um livro português. O livro se chama Ponto sem retorno, da autora Gabriela Simões, que promete aventura, romance e o meu favorito, fantasia.

Ponto sem retorno
Foto: Gabriela Simões






39/30

Livro: Ponto sem Retorno

Autora: Gabriela Simões

Editora: Edições Vieira da Silva

Ano: 2017

Páginas: 238

Adicionar ao Skoob




Giselle Levy é meio-bruxa e vive isolada do mundo com o seu avô, escondida do olhar do rei. É cuidadosa e astuta, contudo, numa tentativa de sobreviver, foi apanhada e chantageada por um dos príncipes de Kendrad, Cristian, que promete não a entregar, se ela for trabalhar para o palácio. Num dilema, ela coloca em perigo a sua identidade e passa a trabalhar no palácio, onde terá de lidar com as constantes tentativas de sedução do príncipe Cristian, os misteriosos olhares de príncipe Eli, os encontros escondidos com o seu melhor e único amigo, Rylan, e um rei desumano com segredos obscuros. Giselle vive numa constante incerteza e angústia de ser descoberta, amargurada pelo facto de não poder ser livre, encontra uma misteriosa sala, com um poderoso encantamento que poderá mudar tudo. Assertiva, inteligente e defensiva, irá deparar-se com uma escolha que mudará para sempre a sua vida e a ideia que tem si própria.

Ponto sem retorno




     Giselle Levy é uma menina que vive com seu avô bem afastada do reino de Kendrad. Seu avô nunca lhe disse o motivo, mas sempre fez questão de viver bem longe de toda a multidão e só vaia té a cidade quando necessário. O necessário nesse caso seria conseguir comida para o mês, a qual Giselle consegue afanando pela feira, além de dinheiro e joias que as pessoas distraídas deixam a mostra em seu caminho.
    Seu avô não gosta de jeito maneira, afinal o modo como Giselle consegue mantimentos é um modo errado e do qual ele não se orgulha. No entanto, se não fosse assim, eles mal poderiam se alimentar. Afinal, o avô de Giselle está bem velhinho e doente para trabalhar... e Giselle proibida de trabalhar, pois trabalhar acarretaria idas frequentes à cidade e contato com as pessoas de lá.
    Nunca foi segredo entre os dois de que Giselle é uma meio-bruxa, filha de uma bruxa muito poderosa. No entanto, ela morreu quando Giselle era um bebê e não deu tempo de lhe ensinar o que era ser uma bruxa (ou meio-bruxa). Isso deixa a menina muito revoltada... principalmente porque seu avô sabe que ela está prestes a fazer 18 anos e seus poderes deveriam aflorar com força total... mas se ela mal conseguia conter sua aura, como conteria poderes sem limites? Além disso, os livros que explicam como "funcionam" os poderes da menina estão numa língua que apenas sua mãe sabia e seu avô nunca entendeu... Então era como chover no molhado, já que ela continuava sem entender como seus poderes poderiam ser controlados.
    Sabendo disso, e também revoltada por pouco saber de seu passado com sua mãe, Giselle tenta levar uma vida próximo do  normal... roubando e andando escondida pela cidade em busca de comida... Até que um dia ela resolve roubar mais do que consegue carregar e é pega no flagra por ninguém mais, ninguém menos que os príncipes de Kendrad: Cristian e Eli.
    A pena para roubo no reino é a decaptação e Giselle não sabe o que fazer a não ser fugir. Mas não consegue ir muito longe e logo Cristian consegue alcançá-la... Mas Cristian vê em Giselle algo de muito misterioso e aquilo o atrai. Assim, em vez de lhe dar a pena de morte, decide lhe propor um acordo: Ela iria com seu avô viver no castelo deles, e trabalharia honestamente, até que quitasse sua dívida pelas joias da coroa que ela tentou roubar.
   Giselle fica num beco sem saída; seu avô sempre lhe disse que era para ficar longe de qualquer pessoa e ela tem contato logo com uma das autoridades máximas do reino... E ainda vai ficar por tempo indeterminado, já que as joias valem um bocado... Sem ter como fugir, ela acaba se mudando para o castelo, a fim de pagar sua dívida... mas o que ela não sabe é que está cada vez mais perto de saber o real motivo de seu poder, da morte de sua mãe e... do interesse dos príncipes na menina...


"[...] Sonhei com uma vida normal, viver no centro, ser humana, como os outros ao meu redor. Uma vida que não tivesse de me esconder."


   Quando fui convidada a ler esse livro, eu não sabia muito o que esperar... a autora só me disse que era uma história de fantasia e que se tratava de uma bruxa. Aceitei por curtir fantasia, mas confesso que foi um desafio...
   Bom, a história não é ruim, pelo contrário. Ela é bem legal, mas não tem apenas fantasia... tem é na verdade muito romance e bem meloso (rsrsrs). Toda a história é narrada do ponto de vista da protagonista Giselle Levy, que tem um temperamento bem explosivo (me identifiquei com ela porque sou bem parecida, rsrs). De acordo com o que seu avô lhe explicou, esse temperamento vem "de fábrica", pois todas as bruxas possuem essa personalidade antes de desenvolverem seus poderes (acho que eu estou atrasada então, pois cheguei nos 30 e nada, rsrs). Por conta desse temperamento e de uma aura diferente, que as pessoas mais sensíveis seriam capazes de perceber, seu avô não quer de jeito algum que ela tenha contato com os humanos. Ele diz apenas que é muito perigoso, mas nunca disse o porquê. Além da Giselle já ser explosiva, isso a irrita ainda mais, pois ele nunca soube o que realmente aconteceu com sua mãe, além de que ela faleceu.
    Giselle aceitou ir para o castelo apenas por causa de seu avô, que tem a saúde debilitada por conta da idade e do local onde viviam. Com a promessa dos príncipes que seu avô seria bem tratado durante esse tempo, o amor que Giselle tem pelo avô fala mais alto e ela aceita ir para o castelo.

"Nunca poderia ser realmente feliz, se a felicidade daqueles que amo e estimo tiver de ser sacrificada."


    As partes em que Giselle narra sobre seu avô são bem bonitas, pois mostra que ela ama e respeita bastante a única figura paterna que tem. Além de seu avô, só quem tem todo o carinho de Giselle são seu melhor amigo Rylan (o único além de seu avô que sabe seu segredo) e sua égua Nessie (da qual Giselle cuida desde que era um filhote). Aí nós percebemos que Giselle só não sabe expressar, mas ela sente amor incondicional por eles também, sua única família no fim das contas.
   Chegando no castelo, Giselle tem que encarar dúzias de empregados que tem raiva e certo ciúme da garota, por causa da atenção que ela recebe do príncipe Cristian, o qual lhe parece de quatro pneus arriados por ela. Mas como a fama do rapaz não é das boas, ela não sabe se deve confiar que ele realmente se apaixonou à primeira vista, ou ela é simplesmente uma de suas inúmeras conquistas.
   O que me incomodou mesmo no livro foi exatamente essa parte. Pois era um livro que deveria ter aventura e fantasia, mas boa parte dele era só narrando as tentativas de Cristian declarar seu amor repentino por Giselle e ela dando foras nele de maneiras espetaculares (rsrsrs). Então ficou mais com cara de livro de romance do que de fantasia...


"Caso não tenha percebido, derrubei todos os guardas do seu reino sozinha. Devia se preocupar mais em reforçar a segurança, em vez de arranjar mais uma conquista ara sua coleção."


   Além das investidas de Cristian, temos o Rylan, seu amigo de infância e que agora parece também ter sentimentos por ela. Será que acontece um triângulo amoroso? Será que ela vai escolher um? Como seria sua vida com o príncipe, que além de ser de uma classe social distante, nunca nem sonhou que estava falando com uma meio-bruxa? E o que aconteceria se ela se relacionasse com seu melhor amigo? Boa parte do livro é só nisso e me incomodou bastante essa melação toda...
    Já estava eu triste aqui, lendo um livro de romance meloso quando, de repente, bum! A fantasia aparece!
    E ela aparece quando Giselle, em suas andanças pelo castelo, encontra umas coisas que ela jamais pensou que encontraria ali... Ela vai parar numa sala onde tem uns livros parecidos com os de sua mãe, com o mesmo idioma esquisito, mas outros livros os ajudam a traduzir. Observando esse fato, ela acaba se interessando pela sala e ficando lá tempo até demais... coisa que o rei descobre e não curte nem um pouco. Quando o rei proíbe seu acesso à sala, aí é que o interesse da menina aumenta mais ainda. Afinal ele abe algo que pode ter a ver com sua mãe e com ela mesma! Como ela poderia deixar essa oportunidade passar? Mesmo com os pedidos constantes de seu avô, ela acaba mexendo onde não devia e descobre sobre uma guerra entre seres mágicos e humanos, da qual ela pode ter participação...

"Como será explorar um palácio? Terá passagens secretas, segredos ocultos, armadilhas e artimanhas, tal como li nos livros de fantasia que o avô roubava para eu ler?"


   Nesse meio tempo, Giselle descobre não apenas os segredos sobre o seu passado, como os do castelo e do próprio rei, que parece ter importância nessa guerra. E aí vem a questão. O que Giselle tem a ver com essa guerra para participar dela? E o rei, qual seu papel nisso tudo? E mais, sua mãe morreu, mas por quê?


"O que é que se passa comigo?"


    E isso tudo acontece lá pelo fim do livro, que dá a entender que tem continuação.... É aí que acontece toda a ação propriamente dita. Afinal Giselle chega aos seus 18 anos e seus poderes afloram. Como ela vai fazer para esconder das pessoas? Ela deve fazer isso? São mais perguntas ainda na cabeça da menina, quando ela topa com algo que vai mudar todo o reino de Kendrad e, quem sabe, todo o mundo como o conhecemos. O "tiro, porrada e bomba" vem com tudo e temos aquele gostinho no final de "quero saber agora o que vai acontecer nesse reino!".


"Abandone as expectativas e abra as asas para as inesperadas surpresas que o mundo lhe oferece. Pode se surpreender."


   Espero que o segundo volume seja com mais ação desse tipo e que Giselle possa descobrir seu papel em tudo isso.
   Bom, o que eu achei do livro? Já falei que é um livro legal, a escrita da Giselle é fluida e, mesmo nas cenas mais melosas, os diálogos fluem bem. Giselle tem um temperamento explosivo e é bem debochada, o que deixa todos os empregados ao seu redor com ódio dela. Rylan é o amigo de infância de Giselle e sabe seu segredo... Mas ele acaba não aparecendo tanto no livro quanto eu esperava... O príncipe Cristian parece até que está sob um feitiço quando conhece a menina... Mal vê Giselle e já vem cheio de tentáculos e de amor para dar... no lugar dela eu teria mandado ele catar coquinho tem tempo.  Sério, que cara chiclete! Chega a ser enjoado o jeito dele...
   O avô de Giselle é um cara bem misterioso... Fala-se na sinopse e em algumas partes do livro que a mãe de Giselle é uma bruxa de sangue puro. Isso, pelo menos que eu saiba, seria que tanto o pai quanto a mãe dela seriam bruxos também. Mas o avô de Giselle não tem nada de bruxo, pelo contrário... mais humano que ele impossível... Então não entendi muito bem essa conexão...
   Outra coisa que me decepcionou um pouco foi que, como a ação ficou para o fim do livro, Giselle tem algumas revelações por parte do avô, que dão o ganho para o segundo volume. Mas o jeito como tudo foi revelado ficou meio jogado... Acho que poderia ter ficado um pouco mais amarradinho...
   Falando sobre o livro em si, eu li o pdf. Então a fonte é de tamanho ideal e legível, mas me incomodou que a configuração dele veio esquisita, então as frases estão partidas no meio e às vezes não tem a marcação de que é a mesma pessoa falando nos diálogos. Então fiquei meio perdida nas conversas...
   A história é bem detalhada do ponto de vista da Giselle, então nos sentimos nas cenas junto com a personagem. Mas como é Português de Portugal, podemos nos deparar com algumas palavras que não estamos habituados naquele contexto... Mas nada que impeça de continuar a leitura e entender a ideia central.
   Confesso que, apesar da estrutura do primeiro livro ter me decepcionado um pouco, estou curiosa pelo segundo. Não darei a nota máxima só por conta desses itens que me incomodaram. Mas é um livro bom, se juntar todos os pontos e tem potencial. Então darei quatro estrelinhas.






   Para quem não conhece a autora:



Gabriela Simões
Foto: Gabriela Simões
   


Gabriela Gomes Simões nasceu na cidade da Amadora em 1998. Terminou o ano passado o Ensino Secundário no curso de Ciências e Tecnologias, neste momento encontra-se a tirar uma licenciatura em Gestão Hoteleira na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Tem como sonho dar a conhecer a sua escrita.A paixão pela escrita começou muito nova, com apenas oito anos escrevia pequenos poemas e histórias, tendo concluído o seu primeiro manuscrito com catorze anos de idade. Nos últimos quatro anos dedicou-se ao seu aperfeiçoamento, no seu conteúdo e forma, acabando por crescer com ele, dando-lhe o título de Giselle – Ponto Sem Retorno, sendo este o seu primeiro livro.
 
   Para conhecer mais sobre essa mocinha, ela está presente nas redes sociais:




   Vocês já tiveram contato com livros escritos em Português de Portugal? O que acharam? E gostam de livros de bruxas? Me contem aí! 😉




 

10 comentários:

  1. Amei sua resenha, uma pena a estrutura do livro ter decepcionado, acho que uma boa leitura já começa quando a gente se surpreende com a apresentação, né? Ainda não conhecia essa escritora..

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Kaila, é a primeira impressão que temos com um livro. Se já me incomoda a estrutura do livro, me prender à história é mais complicado... =/
      Bjks e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Eu até leria o livro se você não tivesse falado sobre o romance meloso, não sou muito chegada, eu parei de ler Eleanor e Park por causa disso.
    Um beijo grande e muito GORDO
    www.thaissgalbiero.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaís, apesar de ter o romance meloso no meio, tem também a fantasia e o mistério. Acho que vale a pena dar uma chance ao livro... ;)
      Bjks e obrigada pela visita!

      Excluir
  3. nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas histórias de bruxas sempre me atraem entao super fiquei curiosa pra ler esse

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste do livro Livia. =)
      Bjks e obrigada pela visita! ^^

      Excluir
  4. uauu!! A autora é praticamente da minha idade rs
    Beijos,
    www.paaradateen.com

    ResponderExcluir
  5. Apesar de bem novinha, esse livro dela parece incrível! Fiquei super curiosa!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela tem talento mesmo Pathy, espero que goste da leitura, quando tiver chance de conferir a obra. ^^
      Bjks e obrigada pela visita!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo