Resenha do livro: O jogo da fama de Thea Carson

em 22 maio 2018

   Olá meu povo, como estamos? Hoje temos resenha do livro 'O jogo da fama de Thea Carson', da autora Claudia Pattinson.
   É um chicklit daqueles para quem sonha em ser famoso. Vem ver! 😉

O jogo da fama de Thea Carson




22/30


O jogo da fama de Thea Carson
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna


Livro: O jogo da fama de Thea Carson

Autora: Claudia Pattinson

Ano: 2004

Editora: Record

Páginas: 366


Thea Carson realizou o sonho de consumo de quase todas as mulheres. Está casada há mais de um ano com Toby, um símbolo sexual do rock alternativo inglês, mora em uma casa luxuosa, só usa roupas de grifes caras e é convidada para as festas mais badaladas da cidade! Uma vida, para muitas, perfeita. Mas, apesar de tudo isso, não é absolutamente feliz. Toby some por dias, em farras com os amigos, e ela não tem uma carreira nem amigos em quem possa confiar. Ela quer uma rotina normal, mas sabe que o marido adora a vida de celebridade. As dificuldades de Thea para se decidir são o ponto de partida para uma grande sátira ao mundo da fama. Aos defeitos, vícios e virtudes dos famosos, cujas vidas são acompanhadas com interesse nas páginas das revistas sensacionalistas. O Jogo da Fama de Thea Carson é um romance divertidíssimo que confirma Claudia Pattison como uma das autoras mais talentosas e engraçadas de sua geração.

   Thea Carson é a esposa do grande astro do rock alternativo em ascensão Toby Carson. Vive numa casa enooooorme e chique, tem de tudo do bom e do melhor, veste as marcas mais caras e sempre é convidada a gastar nas lojas mais badaladas...
   Mas por trás de tudo isso temos uma moça que não quer nem saber de aparecer em revistas nem ser fotografada... Odeia estar perto das outras mulheres de homens famosos e fica feliz quando não a reconhecem. O que se torna um problema, já que seu marido é um típico artista viciado em fama e drogas, sempre em festas e orgias regadas a muita maconha e fotógrafos. Isso o faz ser um marido super ausente, sempre viajando e se fartando em hotéis pelo mundo enquanto ela tenta ser a "esposa perfeita", fazendo tricô dentro de casa e cuidando de tudo para encontrar seu marido quando ele se lembra que tem uma casa...
   Sempre que perguntam, ela fala que é super normal ele sumir de casa, afinal esse é o "mundo rock n' roll", sempre com 1000 compromissos e nunca dá para aparecer em casa... E a Thea Carson só resta mesmo poder esperar que ele volte cheio de amor para dar...

"Que falta de imaginação! Eu gostaria de ganhar um colar da Tiffany para cada vez que ouvi essa desculpa [...]. Ninguém era tão ruim assim em perceber o tempo. [...] meu marido prefere passar o tempo com os amigos do que comigo."



   E quando ele volta, dura pouco tempo em casa, pois fica sempre como um adolescente entediado, que não tem nada para fazer com "tantos brinquedos caros" e de última tecnologia em casa... Tudo o incomoda, ficar com a esposa incomoda, a não ser quando o tesão fala mais alto... depois ele sai de casa e volta daqui a três dias... se tiver zangado, sai e volta em cinco dias...
   Mesmo com os poucos amigos de Thea dizendo que isso não está certo, a mocinha acha que está, pois apesar de tudo ele a ama e nunca a trairia... Mas ainda assim ela se sente solitária, afinal o marido mal para em casa e sua mãe faleceu há pouco... e ela nunca soube quem era o pai, já que sua mãe nunca contou...
   Assim é a vida de Thea Carson, uma mulher que tem o marido mais cobiçado de todos, lindo, talentoso e famoso... mas nem tudo é tão perfeito assim...
   Thea Carson é bonita, jovem e casa há um ano e meio com um cara que, depois que subiu no mundo da fama com a banda Drift,  quase nunca para em casa. Apesar de todo o dinheiro e status, ela quer apenas um marido que chegue em casa todos os dias e tenha uma vida de casal... Mas isso nunca mais aconteceu desde os shows intermináveis e festivais de música que Thea tanto odeia, por só ter gente interesseira e revista de fofoca.


O jogo da fama de Thea Carson
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna


   Seus poucos amigos são Kim e Tim, um casal que a conhece desde os tempos de escola e continuam falando com ela do mesmo jeito depois que ficou rica. Apesar de todas as vantagens, Thea odeia ser famosa por tabela, por ela viveria no anonimato e daria tudo para trabalhar todos os dias e ter um salário do fim do mês como qualquer outra pessoa no mundo.
   Só que Toby Carson não pensa assim. Ele queria que sua esposa o acompanhasse em eventos chiques e lugares badalados, saísse em fotos de revistas de fofoca e sempre tivessem histórias para contar aos repórteres. E é nesse embate que tudo que parecia um conto de fadas começa a dar errado. Os sumiços de Toby se tornam cada vez mais frequentes e Thea está sempre cansada das histórias mais que mirabolantes que Toby inventa para não ir a nenhum dos eventos que Thea pede sua companhia. É sempre a Drift pra lá, a Drift pra cá... Mas ela passa por cima de tudo, achando que seu marido ao menos é fiel...

"[...] é isso que devo esperar no futuro, penso. Nem sobre meu cadáver. Toby pode ser indigno de confiança, egoísta e insensível às vezes, mas é louco por mim, sei que é. Eu sinto o mesmo por ele e vou trabalhar muito para garantir que tudo fique assim."  

   Até que ela vê uma matéria numa coluna de fofocas sobre um suposto affair entre Toby e a fabulosa apresentadora da MTV Alexa Hunt num hotel durante a turnê mais longa da Drift... Até que ponto Thea deve acreditar nessas colunas de fofoca? O que Alexa estava fazendo no meio da turnê da banda?!
   Thea fica louca, mas sempre acaba fazendo tudo o que Toby lhe manda, mesmo que indiretamente... Isso me incomodou pacas! Thea me parece uma mulher forte, ainda mais pelos histórico da mãe solteira e independente que a criou, mas por Toby ela parece que fica besta! Mesmo sendo apaixonada, tem coisas que só ão vê quem não quer. E Thea não queria ver um monte de coisa errada que Toby fazia, na ilusão do "marido perfeito que sempre volta pra casa". Confesso que por muitas vezes eu tentei abandonar esse livro, inclusive ele era para ter sido lido em abril na minha TBR do mês. Taí a razão de eu ter demorado com ele e atrasado a leitura dos outros...
   Mas precisava saber se ela seria tão besta assim até o fim do livro. Felizmente, posso dizer que eu estava enganada, mas demorou, viu? Acho que por muito menos eu e qualquer outra mulher tinha dado um jeito na situação... Isso deixou o livro meio monótono e arrastado, o que me irritou bastante.
   Fiquei interessada no livro pela capa (me julguem!), que tem um jogo de tabuleiro. E prometia cenas divertidas e tal... mas sabe o ditado de não julgar o livro pela capa? Pois é... esse foi um que me decepcionou e muito!

O jogo da fama de Thea Carson
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna


   E, sinceramente, se o mundo da fama é assim... acho que prefiro ser anônima do que viver num mundo de tanta falsidade assim... Sério... não é só a Thea... ela é muito besta e aceita muita coisa porque é o "mundo rock n' roll"... Isso me incomoda... Ela acaba conseguindo umas migas famosas também que, minha nossa! Só sabem comer salada com champagne e discutir quem é mais ferrada no divórcio...  Um bando de mulher que parece mais aqueles desenhos animados, onde você fala um termo e elas tem logo o $ no lugar da íris dos olhos... Às vezes até esqueço que tem gente que é assim mesmo no mundo... e esse livro me fez lembrar e continuar tendo ranço...
   O livro em si é bem feito, a capa chama atenção (chamou a minha e deu nisso), a fonte é bem legível e as páginas de gramatura bem grossinha. A questão toda foi a história em si... pelo que tinha que acontecer, achei que 366 páginas foram muita coisa, podia ter sido mais rápido...
   Eu dou 4 estrelas, mas não sei se recomendo a leitura dele...
   Já leram esse livro, acharam o mesmo que eu? Me contem aí!
   Até mais!





 

4 comentários:

  1. Gosto muito de histórias assim, acho que é uma leitura envolvente, mas ao mesmo tempo leva. Ainda não conhecia esse livro!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste da leitura... confesso que não me agradou muito... rs
      Bjks e obrigada pela visita! =)

      Excluir
  2. Oi, Hanna!

    Vish, já vi que eu ficaria bem irritada com a protagonista durante praticamente o livro todo, então acho que vou passar hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo