Amantes do cinema | Um conto do destino

em 15 outubro 2020

    Olá meu povo, como estamos? Hoje eu vou falar de Um conto do destino, um filme bem diferente, ao mesmo tempo que é bem interessante e mágico. 


Amantes do cinema | Um conto do destino
Foto: Divulgação

Ficha técnica

Filme: Um conto do destino

Gênero: Romance/Fantasia

Duração: 1h58min

Ano: 2014

País: EUA


A história se desenvolve tanto na Manhattan dos dias atuais quanto no século XIX. Durante um inverno rigoroso, Peter Lake (Colin Farrell), um mecânico irlandês, decide roubar uma imensa mansão, fechada como uma fortaleza. Ele tem certeza que a casa está vazia, mas acaba encontrando uma garota (Jessica Brown Findlay) no interior. Quando ele descobre que ela está prestes a morrer, nasce uma história de amor entre os dois.


Amantes do cinema | Um conto do destino

 

   Peter Lake não teve uma vida fácil. Desde cedo ele teve que aprender a se virar sozinho. Apesar de ter um emprego como mecânico, ele sempre "fazia uns bicos" como ladrão. 
   Mas não era um ladrão comum; Peter era o melhor ladrão que Nova York já viu. Durante toda sua vida, ele sempre se orgulhou de não ser descoberto, até o dia em que encontrou Beverly, só a dona da mansão e que o pegou no flagra enquanto ele estava "trabalhando". 
   Uma mulher sozinha, dando de cara com um cara estranho em sua casa, no meio da madrugada, poderia fazer muitas coisas: correr, gritar por socorro, tentar se defender do cara... mas ela fez algo inesperado, até para Peter: ela começou a conversar com ele, como se fosse seu conhecido de séculos atrás! 
   Isso mexeu com Peter Lake de uma maneira absurda. Primeiro, porque era inesperado. Segundo, porque, por um acaso muito louco (ou não), do destino, ele se apaixonou pela moça rica. 
   Mas, o que tinha tudo para ser quase um conto de fadas, ou mesmo um filme de romance de época, acaba se tornando uma verdadeira guerra, envolvendo sentimentos e eventos que ele julgava impossíveis. 
 O filme nos é narrado por uma pessoa, que nos conta a história de um amor que ultrapassa séculos. Muitas vezes, nós ficamos presos ao que acontece em nossa volta, ao que dizemos que é o destino, o acaso.
   Mas já parou para pensar no que existe além disso? E se o nosso destino for mediado por outras forças? 
  Quantas vezes você pensou que alguma coisa muito ruim aconteceu aconteceu num lugar onde você estava poucos minutos atrás e você pensa: "puxa, podia ter sido comigo. Ainda bem que eu saí de lá bem na hora"?
   Nessa versão do filme, nem todas as pessoas são realmente humanas. O bem e o mal estão lutando constantemente entre nós, e não falo de nossos dilemas de decisões, falo de algo externo mesmo. São essas lutas que podem condenar ou salvar muitas almas, dependendo do lado que escolhemos seguir. 
   

Amantes do cinema | Um conto do destino
Foto: Divulgação

  E algumas pessoas são tão especiais, que chamam mais atenção, principalmente quando o amor verdadeiro está envolvido, coisa muito difícil de acontecer.  
   Por causa do amor verdadeiro, escolhas são feitas sem arrependimento, sem remorsos e podem salvar muitas almas. Peter Lake é uma dessas pessoas, e está chamando atenção de ambos os lados dessa guerra imortal. 
   Se você está pensando em anjos e demônios, acertou. Mas aqui, eles não tem asas, auréolas, rabos, nada do tipo. São de forma humana, que vivem entre nós e até trabalham e pagam contas. 
   Peter Lake é um cara de alma forte, mas ele não sabe disso. Ele foi moldado pelo seu chefe por anos, a fazer coisas erradas.
   E ele nunca ligou para isso. Era fácil conseguir coisas mais caras, estava pegando dos ricos mesmo, então nem ligava. 
   Mas, quando conheceu Beverly, sua vida mudou naquele instante. Sabe quando você tem a sensação de que conhece uma pessoa há séculos, e fala com ela na maior intimidade, mas conheceu há 5 minutos?
    Essa é a reação que acontece entre Peter e Beverly, um casal que devia se encontrar. Mas, o que era para ser algo lindo e maravilhoso, se torna um pesadelo na vida de Peter, que acaba sendo perseguido e não tem mais um minuto de paz enquanto morar em Manhattan. 
   Isso porque seu chefe o persegue, alegando que o deve muito e ele deve pagar, nem que seja com a vida de Beverly. 
   Assim, começa uma história que você jamais viu igual, e nem vai ver. 

Amantes do cinema | Um conto do destino
Foto: Divulgação


   Confesso que não vi o filme do começo, mas peguei logo nos primeiros 7 minutos, então creio que não perdi muita coisa (espero). 
   Ele se passa num mundo real, no final do século XIXI, início do XX. E, quando vi a sinopse, pensei logo que se trataria de uma espécie de "A dama e o vagabundo" em versão humana.
   Resolvi assistir, por curiosidade mesmo... E me surpreendi... O filme tem sim uma pegada a la conto de fadas de sessão da tarde, mas é um tanto mais sombrio, devo dizer. 
   Sim, ele fala de bem e mal lutando constantemente para saber até onde somos fortes. Anjos e demônios vivem entre as pessoas, mexendo com os pensamentos delas e vendo quem cede mais fácil. 
   Mas quando o amor verdadeiro está envolvido, as coisas mudam de figura. E Peter acaba sendo fisgado pelo sentimento, que não tem explicação, ele apenas existe. 
   E, quando alguém é fisgado por um amor tão grande assim, essa pessoa guarda um milagre. E é por isso que ele passa a ser tão valioso para ambos os lados.
   Aí é que começa a magia do filme, que traz mensagens profundas, não apenas sobre amor, mas sobre muitas coisas. 
   

Amantes do cinema | Um conto do destino
Foto: Divulgação

   Por ser um filme que fala sobre coisas mais sobrenaturais, eu esperava efeitos especiais mais elaborados. Mas achei que eles deixaram a desejar em vários momentos.  
   Mas tentei relevar, pois a ideia era mostrar que o amor pode ser o mais forte de todos os sentimentos.
   Além disso, o filme conta com um elenco de peso, e que brilha muito bem por sinal, o que acaba compensando os efeitos especiais que não deram muito certo. 
   Fora que a fotografia ficou linda e o figurino do elenco estava maravilhoso. Minha única reclamação foi a falta de explicação sobre algumas coisas que aconteceram com o Peter, principalmente depois que o filme dá um salto na história e eu fiquei com a sensação de que perdi algumas informações sobre o personagem. 
  Acabei sem entender o sentido de algumas cenas, mas nada que me impedisse de entender a mensagem final dele. Além disso, é um filme que, quando termina, você nem sente que o tempo passou. Parece que você viajou na história, pois ela passa de maneira bem fluida mesmo.  
   Lendo depois sobre a história, vi que era baseada num livro de mesmo nome. Eu já coloquei na lista de desejos e tenho a leve sensação de que, se me surpreendi com a trama na adaptação, mesmo achando que ficaram faltando alguns pedaços, o livro vai me surpreender mais ainda (#expectativasaltasmadeon). 💓 Para quem quiser conferir o livro, ele pode ser adquirido na Amazon
   

Amantes do cinema | Um conto do destino
Foto: Divulgação


   Apesar de ter curtido o filme, as coisinhas que faltaram aqui e ali me fizeram tirar umas estrelinhas. Mesmo assim, ainda é um filme legal para ver numa tarde. 






   E esse foi o filme de hoje. Já tinham visto esse filme? E o livro, conhecem? Me contem aí! 




12 comentários:

  1. Não é o tipo de filme que me chama a atenção, mas apesar dos pesares do filme, vou dar uma chance a ele!

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Oi Hanna, tudo bem?

    Esse é aquele tipo de filme que fico sempre na dúvida se assisto ou não. Assim como o livro, já vi muitas opiniões divergentes sobre o filme e embora goste de histórias com essa premissa, minha curiosidade ainda não foi totalmente despertada.

    Espero que durante a leitura do livro, você encontre os detalhes dos quais sentiu falta no filme.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super te entendo. Também espero encontrar essas peças que faltaram no filme.

      Excluir
  3. Oi.
    Muito bacana ver esse filme aqui, não assisti mas, já anotei essa dica, esse tipo de filme costuma me conquistar e me fazer refletir muito sobre a vida e como podemos fazer o amor fluir cada vez mais. Achei que essa história entre o bem e mal pode dar um algo a mais no filme e quero ver como foi trabalhado. Fiquei ansiosa e acho que já vou incluir na noite de filmes dessa sexta.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Hanna!

    Ahh não assisti ainda o filme, mas lembro de ter visto bastante divulgação do livro, e ficado interessada. Dica anotada!!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Hanna como vai? Não assisti o filme e tampouco li o livro. Se tiver oportunidade gostaria de ler o livro, embora o filme não seja ruim ao que parece. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme não é ruim, só não crie expectativas com relação a ele... rsrs
      Já o livro, estou bem curiosa.

      Excluir
  6. Olá, Hanna.
    Eu tinha esse livro aqui e dei ele sem ler hehe. Ganhei em um sorteio na época do lançamento da Novo Conceito, mas como li muitas resenhas negativas e o livro era enorme acabei desistindo da leitura hehe. Mas vou tentar conferir o filme.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxaaa, que pena que você deu o livro sem ler... kkk Eu fiquei bem curiosa com relação ao livro, pois tem peças faltando no filme, que gostaria de saber se tem respostas na versão escrita... vai quê... rs

      Excluir

Muito obrigada pela visita e seja sempre bem vindo ao Mundinho da Hanna.
Ficarei imensamente feliz com seu comentário, desde que:
- Não contenha palavras de baixo calão;
- Não seja span.
Os comentários costumam ser respondidos nos finais de semana. =)
Bjks!

© Mundinho da Hanna | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.
Topo