20 dezembro 2016

Memórias de Natal

   Olá meu povo! Como estamos? O Natal vem vindo aí e os temas da blogagem coletiva acabando. O último, porém não menos importante, é memórias de Natal. Vem ver quais são as minhas! 😃






    Bom, eu cresci no Nordeste e, ao contrário do que se faz no mundo inteiro (rsrsrs) para minha família materna o importante não era o dia 24. Enquanto todo mundo trocava presentes e ceava na noite de 24/12, minha família passava como mais um dia comum do ano e, no dia 25/12, o feriado mesmo, tínhamos um grande almoço, com toda a família reunida.
   Mesmo assim, eu sempre ficava olhando as vitrines das lojas de brinquedos todo final de ano e namorava um brinquedo... minha mãe sempre dizia que tava sem dinheiro e que outro dia comprava. Mas quando eu acordava no dia 25/12, sempre o brinquedo que eu namorava na vitrine estava perto dos meus pés... e ela dizia que tinha sido o Papai Noel que passou lá em casa, porque eu tinha sido uma criança boazinha durante o ano... 😃






   Só aqui no Rio é que comecei a ver as comemorações na véspera de Natal. Lembro que todo ano meu pai me levava pra ver a árvore de Natal que ficava na Lagoa Rodrigo de Freitas. Todo ano ela tinha um tema diferente, linda de todos os ângulos.





   Lembro também que, logo que chegamos no Rio de Janeiro, eu tinha 11 anos e nunca tinha visto o Papai Noel. Foi um dos vizinhos que se vestiu a caráter e saiu distribuindo presentes para as crianças que moravam na vila aonde ficamos nos primeiros 6 meses aqui. Nossa, eu fiquei tão boba quando o vi que nem tive reação... (kkkkk)



   Depois que nos mudamos para a cidade onde moro hoje (Duque de Caxias), sempre temos que fazer nossa ceia e passar na casa da nossa vizinha que mora em frente. Se não fizermos isso, nosso Natal não está completo. E, no único ano que decidimos não ir, pois estávamos sem graça, vieram aqui em casa buscar a gente, pois sem nós o Natal deles também não seria o mesmo. Isso nem é memória, pois até hoje mantemos nosso ritual de Natal... (rsrsrs)
   Outra coisa que mantemos é que minha mãe sempre participa das novenas de Natal. E eu sempre vou no dia do encerramento. O encerramento é feito na nossa comunidade, com todos os grupos de novena reunidos, e quem não participou dos outros dias também é convidado a ir. Fica uma reunião muito linda. Fazemos amigo oculto de cartão natalino e depois um café partilhado.



   Bom, essas são minhas memórias de Natal. Quais são as de vocês? Contem para mim! 😃
   Até mais pessoal, e Boas Festas! 😃




3 comentários :

  1. Há Hanna, que legal saber um pouco da sua história. O meu (sou carioca) é bem isso mesmo: ceia e correria na véspera, todos na cozinha preparando as comidas e uma grande ceia. Como somos poucos lá em casa, tudo fica mais simples mas cheio de amor! Ps.: Vim do Grupo do face United Blogs...bjs nanimoreira.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Nani! O importante é estar jt da família, seja ela grande ou pequena... rs
      Bjks!

      Excluir
  2. Também cresci no Nordeste <3, sou nordestina e até comentei no meu post sobre o tema que meu Natal sempre foi diferente do que é apresentado geralmente. Que criança nunca "namorou" um brinquedo? Nunca vou me esquecer desse tempo, e de como minha mãe se passou por Papai Noel me deixando presentes, por mais que eu tenha ficado decepcionada quando cresci, compreendo e sou totalmente grata pela intenção!
    Foi muito gostoso ler suas memórias <3 Acho muito legal essa parceria com os vizinhos e saber como cidades diferentes se preparam para essa época do ano :)

    De cara com a Juh

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela sua visita! Você é sempre bem vindo(a) aqui no Mundinho! =)
Agora, para finalizar sua passagem pelo meu cantinho, que tal deixar um comentário? Garanto que não vai demorar! ;)
Bjks!