26 março 2015

Resenha do Livro - Teardrop - Lágrima

   


Olá pessoal! Hoje temos resenha do livro de março do Desafio Skoob 2015! Para quem não sabe sobre esse desafio literário, veja aqui. O tema desse mês é "livro escrito por uma mulher" e o livro escolhido foi Teardrop - Lágrima, o primeiro volume de uma série escrita por Lauren Kate




Livro: Teardrop - Lágrima


Autora: Lauren Kate


Editora: Galera Record


Ano: 2013

 “Nunca, jamais volte a chorar...”





   Foi a ordem que a mãe de Eureka deu anos antes. Mas agora que a mãe não está mais por perto para afastar a tristeza, fica cada vez mais difícil segurar as lágrimas.
Esse é o primeiro volume de uma trilogia, que conta uma versão sombria de como Atlântida foi submersa, além de contar a história da Linhagem da Lágrima, que tudo tem a ver com o “Livro do Amor”, que Diana deixa para sua filha Eureka. Nunca havia lido os livros de Lauren Kate, embora já tenha ouvido falar e muito da saga Fallen, que também é obra dela. Para uma primeira experiência, não achei tão sombrio assim.  Não sei se em Fallen é assim também. Gostaria de poder ler os demais livros dessa saga Teardrop, para saber qual o destino que aguarda Eureka e Ander.
  Ao ver a capa do livro, o que me chamou a atenção foram as construções antigas ao fundo da personagem principal.  Já imaginava que era sobre alguma civilização antiga, porém não sabia que a história começava no presente. Me deixou curiosa também o nome de lágrima, quando a garota da capa se desmancha em água da cintura para baixo. Rsrsrs
Mas enfim, a história, apesar de romântica demais, é bem elaborada e o final deixa aquele tom de “tem mais coisa, aguarde o próximo livro”. Gostei da história, mas não daria nota máxima. Vamos ver o que acontece nos próximos livros... rsrs Agora vamos ler um pouco da história do livro. Atenção, nesta postagem há spoilers!
Incompreendida pelo pai e pela madrasta, jogada entre terapeutas e psiquiatras, ela conhece Ander. E, do nada, o menino parece estar em todos os lugares que ela frequenta.      Louro, alto e de pele muito branca, sabe coisas que não deveria sobre Eureka... e revela que ela corre grande perigo e que, em breve, não vai mesmo conseguir segurar o choro.  Desde o afogamento da mãe, Eureka decidiu não mais viver. São poucas as coisas com as quais se importa: seu amigo mais antigo, Brooks, e os estranhos artefatos que herdou da mãe_ um medalhão, uma carta, uma pedra misteriosa e um livro antigo (traduzido como “Livro do Amor”) escrito numa língua que ninguém entende, exceto Madame Blavatsky, uma velha misteriosa que se revela sua aliada e paga o alto preço por isso.
   Uma das partes que mais curti do livro foi exatamente a parte da carta que Diana deixou para a filha:

“Minha preciosa Eureka,Sorria!Se estiver lendo isto, imagino que seja algo difícil de fazer. Mas espero que sorria _ se não hoje, então em breve. Você tem um lindo sorriso, espontâneo e animado.
Enquanto escrevo estas linhas, você está dormindo a meu lado em meu antigo quarto na casa de Sugar _ epa, de Beau. Hoje fomos de carro ao Cypremort Point, e você nadou como uma foca com seu biquíni de bolinhas. O sol estava forte, e ficamos com as mesmas marcas de bronzeado nos ombros esta tarde, comendo frutos do mar no cais. Deixei que você ficasse com uma espiga de milho a mais, como sempre.Você parece tão tranquila e tão nova quando está dormindo, Eureka. É difícil acreditar que tenha 17 anos.
Você está ficando adulta. Prometo não tentar impedi-la.Não sei quando lerá esta carta. A maioria de nós não é agraciada com o conhecimento de como nossa morte nos encontrará. Mas se esta carta chegar a você cedo demais, por favor... Não deixe que minha morte determine o curso de sua vida.
Tentei criá-la para que não houvesse muito o que explicar numa carta como esta. Sinto que nos conhecemos melhor do que quaisquer duas pessoas conseguiriam. É claro que ainda haverá coisas que você terá de descobrir sozinha. A sabedoria segura a vela da experiência, mas você terá de pegar essa vela e andar sozinha.Não chore. Leve o que ama de mim em você; deixe a dor para trás.Guarde o aerólito. É misterioso, mas poderoso.Use meu medalhão quando quiser me ter por perto; talvez ele o ajude a guiá-la.E aproveite o livro. Eu sei que o fará.Com profundo amor a admiração,
Mamãe.”

   Eu curti essa parte, tirando as informações de pedras misteriosas, claro, mas por causa da declaração de amor que Diana faz para a filha, coisa que anda meio “fora de moda” hoje em dia. É muito fácil falar “Eu te amo”, mas de fato amar está cada dia mais difícil...
   Bom, o “Livro do Amor” que Diana deixou para a filha conta a história de uma menina que teve o coração partido e chorou tanto que deixou debaixo d´água um continente inteiro.     Logo, Eureka vai descobrir que a antiga lenda é mais que uma história, que talvez Ander esteja mais dizendo a verdade sobre o perigo, e que sua vida pode ter um curso mais sombrio do que ela imaginou.
   Depois de começar a andar com Ander, Eureka percebe que seu amigo Brooks anda meio esquisito, o que ela pensa no início ser ciúmes da amiga e ex-namorada. Mas depois ela percebe que vai muito além disso, e que tudo o que acontece com ela é exatamente o curso que teve a história das donas anteriores do “Livro do Amor”, todas mulheres que carregavam consigo a Linhagem da Lágrima e o poder de trazer Atlântida de volta ao poder, o que, de acordo com a família de Ander, os Semeadores, seria um futuro apocalíptico que deveria ser impedido a todo custo, nem que para isso fosse necessário caçar e matar todas as mulheres dessa linhagem por gerações a fio, antes que elas sequer pensassem em chorar.   
   Então começa uma batalha entre os Semeadores, que querem matar a herdeira do livro e da linhagem poderosa, e Ander, que se vê perdidamente apaixonado por Eureka e quer protegê-la de qualquer jeito, disposto a morrer por ela se for preciso.
   Vamos ver o que acontece no próximo volume, traduzido como Dilúvio.
  
 Até mais!

         Hanna Carolina.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Agora deixe uma blogueira feliz, comente, compartilhe e seja sempre bem vindo no Mundinho da Hanna! =)